As inscrições para a Competição Latino-Americana da 4ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental foram prorrogadas e terminam no dia 15 de outubro de 2014. Poderão ser inscritos filmes sobre questões socioambientais, tais como: energia, água, mudanças climáticas, consumo, povos e lugares, ativismo ambiental, resíduos sólidos, contaminação ou poluição, sustentabilidade, entre outras. As produções devem ter sido finalizadas a partir de 2013 e não há restrições quanto a gênero, duração ou suporte de captação/finalização.

 Os prêmios para os filmes selecionados vão de R$ 3 mil a R$ 15 mil, nas categorias de melhor longa-metragem escolhido pelo júri, melhor curta-metragem escolhido pelo júri e melhor filme eleito pelo público. Para se inscrever, os participantes devem enviar à organização do festival a ficha de inscrição e uma cópia do filme. O material pode ser enviado através do site www.ecofalante.org.br ou pelos Correios.

 Agendada para o período de 19 a 25 de março de 2015, em São Paulo, a programação da 4ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental conta também com a Mostra Contemporânea Internacional, seção não-competitiva que apresenta os destaques da mais recente safra, incluindo títulos exibidos nos principais festivais de cinema e documentário do mundo. O evento traz ainda retrospectivas, homenagens e a Mostra Escola, além de promover o Circuito Universitário.

 Desde 2012, a Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental já exibiu mais de 170 filmes e contabiliza um público de mais de 30 mil espectadores em todas as edições realizadas na capital e no interior, tornando-se um dos maiores festivais do Brasil sobre as questões socioambientais.

 Neste ano, foi realizada pela primeira vez uma mostra competitiva com filmes latino-americanos. O objetivo foi promover a integração e o intercâmbio entre os realizadores e abrir espaço para debates sobre temas ambientais de todo o continente. Ao todo, foram inscritos mais de 100 filmes latinos e selecionadas obras da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Equador, México, Peru e Uruguai.

 O júri, composto por Evaldo Mocarzel, Paulina Chamorro e Fabio Luiz Vasconcelos, premiou como Melhor Filme o argentino “Deserto Verde”, de Ulises de la Orden. A obra trata sobre o uso de agrotóxicos e fomenta a discussão sobre segurança alimentar e o uso da terra, em uma denúncia contra o descaso com a saúde. O Prêmio do Público foi concedido ao longa-metragem brasileiro “Amazônia Desconhecida”, de Daniel Augusto e Eduardo Rajabally, que enfoca os conflitos da região amazônica.

 Além das produções latinas, foram apresentados filmes de 19 países, como Alemanha, Bélgica, Camboja, Canadá, China, Croácia, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, França, Grécia, Holanda, Índia, Japão, Luxemburgo, Reino Unido, Suécia, Suíça e Turquia.

 “A Mostra Ecofalante é uma plataforma de informação e conhecimento que discute questões importantes a partir de uma produção audiovisual que não chegava às salas brasileiras”, explica Chico Guariba, diretor da Mostra. “É uma oportunidade única de assistir a estes filmes e um espaço para promover o debate e a reflexão sobre questões do nosso dia a dia.”

 MostraEcofalanteCinemaAmbiental_560

SERVIÇO

Inscrições para a 4ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental

Até 15 de outubro

Acesse: www.ecofalante.org.br

Acompanhe a Mostra Ecofalante nas redes

Site: ecofalante.org.br/mostra

Facebook: facebook.com/mostraecofalante

Twitter: @MostraEco

Instagram: Instagram.com/mostraecofalante