Os paper toys existem há vários séculos, nascendo com a art dos Origamis (or-i-GA-me). A palavra baseada nas palavras Japonesa Ori (dobrar) e Kami (papel). O CineFreak tem sua versão, são os PaperFreak.

Os paper toys do presente existem por todo o mundo, e são criados por designers gráficos que buscam mais suporte para aplicar suas criações.

Os paper toys são urbanos, mas não só, recriam personalidades conhecidas e fazem nascer da imaginação dos seus criadores personagens novas, sejam pessoas, animais, seres alienados, a imaginação é o limite…

Os Papertoys são um presente da rede de cinemas Cineflix para os amantes do Cinema…

Cineflix, um caso de amor com o Cinema e Você.

 PaperFreak da Semana – PaperFreak da semana – AstroBoy

O PaperFreak desta semana é o AstroBoy …Bom Divertimento…

[dt_divider style=”double-gap”/]

PaperFreak da semana - AstroBoy

Astro Boy (鉄腕アトム Tetsuwan Atomu, literalmente, “Poderoso Atom”) é um mangá de Osamu Tezuka produzido de abril de 1952 a março de 1968, ganhando diversas adaptações para a televisão em anime.

Por ter sido a primeira série animada exibida no Japão, tornou-se referência na área. As transmissões tiveram início a partir de 1963, com seu sucesso deram origem à indústria japonesa de animação.

Astro Boy é uma série de ficção científica ambientada em mundo futurístico, onde androides convivem com seres humanos. A série tem seu foco nas aventuras do personagem título, “Astro Boy” (às vezes chamado apenas “Astro”), um poderoso robô criado pelo chefe do Ministério da Ciência, Dr. Tenma, para substituir seu filho Toby, que havia falecido em um acidente automobilístico. Dr. Tenma construiu Astro à semelhança de Toby e o tratava com tanto afeto quanto tratava o Toby verdadeiro, mas logo percebeu que aquele pequeno androide não poderia preencher o vazio da perda de seu filho, principalmente porque Astro não podia crescer ou expressar a estética humana (em uma parte do mangá, Astro aparece preferindo as formas mecânicas dos cubos ao invés das formas orgânicas das flores). Na edição original de 1960, Tenma rejeitou Astro e acabou vendendo-o para um dono de circo cruel chamado Hamegg.

Algum tempo depois o Professor Ochanomizu, o novo chefe do Ministério da Ciência, viu uma apresentação de Astro Boy no circo e convenceu Hammeg a entregar-lhe Astro. Então, ele o levou e passou a tratá-lo de maneira gentil e afetuosa, tornando-se seu tutor legal. Logo ele percebeu que Astro era dotado de poderes e habilidades superiores, e também da capacidade de expressar emoções humanas.

Astro então começa a combater crimes, o mal e a injustiça. A maior parte de seus inimigos são robôs que odeiam humanos, robôs raivosos ou aliens invasores. Quase todas as histórias incluíam uma batalha de Astro contra outros robôs.

Em 2009 foi lançado um longa metragem animado, com Nicolas Cage, introduzindo o personagem para as novas gerações.