Segundo o site oficial de Ian Fleming, criador do personagem, o novo livro do personagem James Bond chega às livrarias inglesas em 26 de setembro, marcando os 60 anos da publicação de Cassino Royale (primeiro livro de 007) em 1953.

A nova aventura (ainda sem título) do agente James Bond, escrita por William Boyd, será publicada no Reino Unido pela editora Jonathan Cape e nos Estados Unidos e Canadá pela HarperCollins.

O enredo do novo livro é mantido em segredo, mas sabe-se apenas que Bond terá 45 anos e que a trama se passa em 1969, durante a guerra fria, e cenário das histórias clássicas do agente.

Com este livro, espera-se trazer os leitores de volta ao Bond clássico, ao contrário de “Carte Blanche”, livro anterior da coleção escrito por Jeffery Deaver, que transformou o agente em um veterano da guerra no Afeganistão.

007

Boyd é autor de vários artigos sobre Ian Fleming e de “As Aventuras de Um Coração Humano”, onde um de seus personagens é recrutado como agente pelo próprio Fleming. A escolha foi anunciada em 2012 e segue a decisão do espólio de Ian Fleming de continuar lançando novas aventuras de 007 por autores convidados.

O autor criticou duramente o modo como Bond aparece nos filmes em uma entrevista ao Radio Times. Boyd acredita que o cinema transformou Bond em um “desenho animado”, diferente do homem problemático dos livros. Boyd também disse ter mantido distância de Skyfall, que criticou por ter alterado detalhes da infância do personagem.

Capa do primeiro livro da série 007

Capa do primeiro livro da série 007

James Bond, também conhecido pelo código 007, é um agente secreto fictício do serviço de espionagem britânico MI-6, criado pelo escritor Ian Fleming em 1953.

O personagem foi apresentado ao público em livros de bolso na década de 1950, com o livro Casino Royale, tornando-se um sucesso de venda e popularidade entre os britânicos e, logo a seguir, entre os países de língua inglesa. Na década seguinte, os livros viraram uma grande franquia no cinema, a mais duradora e bem sucedida financeiramente, com um total de vinte e três filmes oficiais, começando com “O Satânico Dr. No”, em 1962.

Ian Fleming tirou o nome “James Bond’ do autor de um livro predileto de sua esposa sobre ornitologia, “Birds of the West Indies”, e escreveu doze livros e dois contos sobre ele, antes de morrer, em 1964. Após sua morte, outros livros subsequentes foram escritos por Kingsley Amis e Raymond Benson, entre outros autores convidados.

O personagem já foi tema de um seriado de televisão nos Estados Unidos antes de chegar aos cinemas, e de dois filmes independentes, à parte dos feitos pela produtora oficial EON Productions, detentora dos direitos para as telas das histórias do espião, desde o acordo feito por Harry Saltzman e Albert Broccoli, produtores originais da série, com Fleming, no início da década de 60. Hoje a produtora é dirigida pela filha e pelo enteado de Broccoli. Bond também apareceu em quadrinhos, videojogos, e se tornou alvo de muitas paródias.