Indiana Jones - 40 anos de aventuras 25Indiana Jones surgiu nas telas de cinema em 1981 enfrentando nazistas e arrecadando quase US$ 400 milhões, em uma parceria entre Steven Spielberg, George Lucas e Harrison Ford.

Caçadores da Arca Perdida” deu início a uma franquia muito bem-sucedida que completa 40 anos de vida em 2021, e já nos deixa ansioso por um quinto filme.

Harrison Ford: O Protagonista

indiana-jones-e-os-cacadores-da-arca-perdida-harrison-ford-1024x589.jpg

Muita gente conhece Harrison Ford dos filmes da saga “Star Wars”, “Blade Runner” entre tantos papéis marcantes, e o motivo pelo qual ele conseguiu emplacar tantos protagonistas incríveis em sua carreira é o seu talento natural para conduzir uma cena improvisada de uma forma convincente.

Este foi o caso em “Star Wars: O Império Contra Ataca”, em que ele improvisou uma fala que se tornou uma das mais famosas do cinema. Em certo momento, a Princesa Leia (Carrie Fisher) resolve admitir seu amor por Han Solo e diz “Eu te amo”. Mas na hora da filmagem, Ford percebeu que Han Solo não diria “Eu também te amo”, e resolveu dizer “Eu sei”, fala que tem muito mais a ver com o personagem.

Ford fez outra improvisação marcante em “Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida”.  Na cena na qual Indiana precisava lutar com um espadachim, a ideia era que usasse o chicote para desarmar o oponente. Mas Ford estava passando mal por algo que comeu e decidiu simplesmente pegar uma arma e atirar! A cena ficou engraçada, rápida, se tornando uma das improvisações mais famosas do cinema.

Duas lendas em ação

steven-spielberg-george-lucas-indiana-jones-1024x781.jpg

O envolvimento de George Lucas em saga Indiana Jones não é conhecido por muita gente. No fim da década de 70, a produção de “Star Wars: Uma Nova Esperança” tinha sido tão caótica que o diretor tinha certeza que o filme seria um fracasso.

Então, em vez de ir na estreia da aventura especial, ele preferiu ir para o Havaí com Steven Spielberg. Esta convivência acabou levando à criação de Indiana Jones, uma retomada das aventuras no cinema, no estilo de “Gunga Din”.

Ficou a cargo de Steven Spielberg encontrar um roteirista que desse forma à história que ele e Lucas criaram , para então sentar na cadeira de diretor e dar vida a maior aventura das telas.

Curiosidades:

  • Indiana Jones quase foi interpretado por outro ator – Tom Selleck era o favorito de Lucas para o papel em “Os Caçadores da Arca Perdida” e ele inclusive fez testes como o personagem. O problema é que o ator já tinha contrato com a CBS para a série “Magmum P.I” e não pôde assumir o novo projeto.
  • Indiana Jones - 40 anos de aventuras 26Os Caçadores da Arca Perdida” conta com uma das cenas mais icônicas do cinema de aventura, na qual Harrison Ford contracena com milhares de cobras. A sequência foi filmada no lendário Elstree Studios, em Londres, em um set construído para a produção e que teve 9 mil cobras de verdade inseridas para as gravações. Inicialmente eram 2 mil, mas Spielberg não achou cheio o suficiente para planos mais abertos.

Indiana Jones - 40 anos de aventuras 27

  • Outra cena envolvendo o reino animal foi em “O Templo da Perdição” e contou com 50 mil insetos de verdade. Ford lidou bem com as circunstâncias, mas a atriz Kate Capshaw teve que ser medicada com sedativos para conseguir atuar com tantos bichinhos. Para piorar, apenas um quarto desses insetos foram recuperados, porque a maioria fugiu para a cidade.
  • Além de animais em grandes quantidades, Spielberg e Lucas utilizaram ferramentas de verdade em explosões, veículos reais em cenas de perseguição, além de muitos efeitos práticos. Em “O Reino da Caveira de Cristal”, por exemplo, há uma cena em que atores foram atingidos por uma explosão e arremessados longe.
  • Também com esse objetivo foi criada uma cidade em miniatura para ser explodida na cena do teste nuclear e, se não tivesse sido falado, ninguém diria que se tratava de uma maquete.
  • O rosto dos personagens derretendo em “Os Caçadores da Arca Perdida” foi um baita trabalho prático de maquiagem, com várias camadas de cera sendo dissolvidas pelo calor de luminárias, tudo isso filmado em time lapse.

Referências

Spielberg e Lucas encheram os filmes de Indiana Jones com pequenas “lembranças” de outras obras e até de suas vidas pessoais.

O cachorro de George Lucas, por exemplo, realmente se chamava Indiana, esse cachorro era muito influente, aliás, também foi inspiração para criação de Chewbacca, do universo de Star Wars. Outra referência canina é a personagem de Kate Capshaw, Willie Scott, que foi batizada assim em homenagem ao cachorro de Spielberg. A ironia do destino é que Spielberg e Capshaw se casaram dez anos depois.

Ainda sobre Star Wars, foram VÁRIAS referências aos androides C-3PO e R2D2, por exemplo:

­Indiana Jones - 40 anos de aventuras 28

Ali no canto, as marcas na parede têm a forma de C-3PO e R2D2.

Além disso, a boate favorita de Indiana em Shangai se chama Club Obi Wan.

Indiana Jones - 40 anos de aventuras 29

Outra fonte abundante de referências em Indiana Jones foi 007. Spielberg sempre quis dirigir um filme do agente secreto, mas foi convencido por Lucas a ficar com o arqueólogo. Resultado: a abertura de “O Templo da Perdição” teve um Indiana que praticamente se vestia de James Bond. Já a apresentação de Short Round nesse mesmo filme foi a homenagem mais óbvia: “Esse é o Sr. Round. Short Round”.

Indiana Jones - 40 anos de aventuras 30

Além disso, “A Última Cruzada” contou com o ex-James Bond, Sean Connery, no elenco. O personagem dele ainda levou um tiro de Julian Glover, ex-vilão de 007, com uma arma que era a assinatura do agente secreto: uma Walther PPK. E o dublê, Vic Armstrong, trabalhou substituindo quatro James Bonds durante sua carreira.

Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida

Indiana Jones - 40 anos de aventuras 31

O ano é 1936. Indiana Jones está em busca de um ídolo de ouro e, em sua busca, acaba acionando vários armadilhas que o levam a ter que correr de uma pedra gigante que rola em sua direção.

“Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida” foi o filme mais bem-sucedido de 1981, e teve nove indicações ao Oscar, incluindo Melhor Filme, Direção e Fotografia. Indiana se tornou um ícone cultural e seu chapéu e jaqueta foram colocados em exposição em museus.

Harrison Ford ficou muito famoso por sua performance em Star Wars, mas foi Indiana Jones que muitos consideraram o papel de sua vida.

Os produtores de Blade Runner: O Caçador de Andróides€ selecionaram Ford como protagonista a partir de sua performance na aventura.

Depois do imenso sucesso do primeiro filme, o público queria mais e mais aventuras do arqueólogo e seu chicote nos cinemas. Indiana Jones e o Templo da Perdição mostra um prequel, aventura que se passa  antes do filme anterior.

Indiana Jones e o Templo da Perdição 

Indiana Jones - 40 anos de aventuras 32

Steven Spielberg resolveu deixar o tom da saga mais pesado, e o roteiro conta a história de uma seita que explora trabalho infantil, faz magia obscura e até sacrifícios humanos.

Foi assim que o segundo filme da saga acabou alterando a história do cinema em um aspecto técnico.

O MPAA, órgão que controla a classificação etária dos filmes nos Estados Unidos até 1984 não tinha um meio-termo entre filmes para crianças e adultos. Quando o público reclamou que algumas cenas eram muito fortes para os menores, Spielberg sugeriu que o MPAA criasse uma nova classificação (o PG-13) que tornaria o filme inadequado para crianças abaixo dessa idade.

Indiana Jones e a Última Cruzada

Indiana Jones - 40 anos de aventuras 33

O filme favorito de Spielberg em toda a saga chegou aos cinemas em 1989 e acompanhou a busca de Indiana por seu pai, Henry Jones (Sean Connery), um estudioso do Cálice Sagrado, que é sequestrado.

O tom do filme ficou muito mais leve na terceira aventura, depois do segundo filme ter sido considerado pesado demais para ser assistido por famílias com crianças pequenas. Spielberg se preocupou tanto com isso que Indiana Jones e a Última Cruzada é o filme mais leve de todos.

Durante 19 anos, esse filme realmente foi a a última cruzada de Indy nos cinemas, que fechou a trilogia e pendurou o chapéu e o chicote,  até Spielberg decidir que o personagem merecia ser revisitado no sáculo XXI.

Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal

Indiana Jones - 40 anos de aventuras 34

Em 2008, Harrison Ford já não era mais tão jovem quanto nos primeiros filmes, com 66 anos de idade, mas concordou em voltar para a saga, desde que sua idade não fosse ignorada na trama.

Ford se recusou a pintar o cabelo para parecer mais jovem e conversou com o roteirista David Koepp e Steven Spielberg para que o filme mostrasse que ele não era o mais Indiana de quase 20 anos antes.

O ator continuou a encarar a maioria das cenas de ação sem o uso de dublês, e o público não se importou com a idade: €œIndiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal€ arrecadou mais de US$ 780 milhões no mundo todo e gerou interesse para uma sequência quase que imediatamente.

Indiana Jones 5

Indiana Jones - 40 anos de aventuras 35

Harrison Ford vai usar seu chicote e chapéu surrado para estrelar um quinto filme da franquia “Indiana Jones”. A Disney confirmou a produção, que acontece 41 anos após o lançamento da primeira aventura do personagem, “Os Caçadores da Arca Perdida”.

A Disney afirmou que o filme será produzido por seu braço de produção Lucasfilm e lançado em julho de 2022, e que “o próprio Indy, Harrison Ford, estará de volta para continuar a jornada de seu personagem icônico”.

A gigante do entretenimento também confirmou a notícia em uma apresentação a investidores, dizendo que o filme estava em “pré-produção”.

Indiana Jones - 40 anos de aventuras 36