Filmes para assistir no Dia das Mães

/, Dicas/Filmes para assistir no Dia das Mães

O Dia das Mães é neste domingo, e o CineFreak preparou uma homenagem para todas as mães, pães e irmães. Preparamos uma lista com os melhores filmes para se assistir com as mamães…Bom divertimento…

O Dia das Mães é uma data comemorativa em que se homenageia a mãe e a maternidade. Em alguns países é comemorado no segundo domingo do mês de Maio, como no Brasil.

O Dia das Mães surgiu nos Estados Unidos, como uma as primeiras sugestões em prol da criação de uma data para a celebração das mães, dada pela ativista Anna Maria Reeves Jarvis, que organizou em 1865 os Mother’s Friendship Days (Dias De Amizade para as Mães) para melhorar as condições dos feridos na Guerra de Secessão que assolou os Estados Unidos no período. Mais cedo, em 1858, Jarvis havia fundado os Mothers Days Works Clubs com o objetivo de diminuir a mortalidade de crianças em famílias de trabalhadores. Em 1870 a escritora Julia Ward Howe (autora de O Hino de Batalha da República) publicou o manifesto Mother’s Day Proclamation pedindo paz e desarmamento depois da Guerra de Secessão.

Mas reconhecida como idealizadora do Dia das Mães na sua forma atual é a metodista Anna Jarvis, filha de Ann Maria Reeves Jarvis, que em 12 de maio de 1907, dois anos após a morte de sua mãe, criou um memorial à sua mãe e iniciou um campanha para que o Dia das Mães fosse um feriado reconhecido. Ela obteve sucesso ao torná-lo reconhecido nos Estados Unidos em 8 de maio de 1914 quando a resolução Joint Resolution Designating the Second Sunday in May as Mother’s Day foi aprovada pelo Congresso dos Estados Unidos instalando o segundo domingo do mês de maio como Dia das Mães. No âmbito desta resolução o Presidente dos Estados Unidos Thomas Woodrow Wilson proclamou no dia seguinte que no Dia das Mães os edifícios públicos devem ser decorados com bandeiras. Assim, o Dia das Mães foi celebrado pela primeira vez em 9 de maio de 1914.

Com a crescente difusão e comercialização do Dia das Mães Anna Jarvis afastou-se do movimento, lamentou a criação e lutou para a abolição do feriado.

 

No Brasil, o feriado surgiu em 1932, quando o então presidente Getúlio Vargas oficializou a data no segundo domingo de maio. Em 1947, Dom Jaime de Barros Câmara, Cardeal-Arcebispo do Rio de Janeiro, determinou que essa data fizesse parte também no calendário oficial da Igreja Católica.

Melhores filmes com Mães:

 

Lado a Lado (Stepmom, 1998)

Uma jovem de doze anos (Jena Malone) e um garoto de sete (Liam Aiken), filhos de pais separados, não aceitam a nova namorada de seu pai (Ed Harris), uma bela e renomada fotógrafa (Julia Roberts). O garoto ainda tolera a situação, mas a adolescente não se conforma com a separação e com fato de seu pai e a namorada viverem juntos, pois isto significa que as chances de reconciliação de seus pais se tornam quase nulas. Por sua vez, a mãe das crianças (Susan Sarandon) ainda alimenta esta briga, fazendo o gênero “mãe perfeita”. A fotógrafa faz de tudo para agradar as crianças, chegando ao ponto de dar tanta atenção aos enteados que acaba perdendo o emprego, pois deixou de ser a profissional competente que era. Até que uma notícia inesperada muda completamente a relação entre os familiares.

Minha Mãe é Uma Sereia (Mermaids, Richard Benjamin, 1990)

Um clássico da sessão da tarde. Rachel Flax é uma dessas mulheres liberais que fazem o que têm vontade e, por causa disso, vive se mudando de cidade. Por outro lado, sua filha Charlotte é uma menina tímida e reprimida pela religião. Além disso, temos também Kate, a filha determinada a ser campeã de natação. Ao chegar em uma nova cidade, elas terão de lidar com toda a população local, uma nova rotina e as diferenças familiares, que se acentuam cada vez mais. Essa mamãe tenta lidar com os abismos criados dentro de sua própria casa e o preconceito de uma sociedade conservadora, por ser uma mãe solteira nada convencional. Merece cada risada e lágrima.

Tudo Sobre Minha Mãe (Todo Sobre Mi Madre, Pedro Almodóvar, 1999)

Esteban, um jovem prestes a completar 17 anos, nunca conheceu seu pai. E quando convence sua mãe de que merece saber essa história, sofre um grave acidente e morre. Ela resolve, então, correr atrás do pai e contar a ele sobre o filho e o acidente. Para tanto, ela terá que correr o circuito underground de Madri atrás do mesmo, enquanto consegue emprego com Huma Rojo, atriz preferida de seu filho.

Erin Brockovich – Uma Mulher de Talento (Erin Brockovich, Steven Soderbergh, 2000)

Erin é uma dessas mães solteiras que não tem muito tempo para si mesma e se desdobra entre a casa, a família e um trabalho, que paga a ela só o suficiente. Ela é desbocada, brega, não tem estudos e tem sérios problemas sentimentais. Entretanto, um dia cai em suas mão uma papelada sobre compra e venda de residências, envolvendo uma grande empresa pública e laudos médicos de doenças muito graves. Erin pede permissão para investigar o caso e usa todas as suas armas para convencer a população de uma pequena cidade da Califórnia a lutar pelos seus direitos e processar a empresa. Oscar (Melhor atriz para Julia Roberts).

Minha Vida Sem Mim (My Life Without Me, Isabel Coixet, 2003)

Este belo drama conta a história de uma jovem mulher que não teve muito tempo de curtir a vida e descobre que agora não dá mais. Ann está com uma doença terminal e tem pouco tempo de vida para fazer tudo que nunca fez, além de deixar as coisas em ordem. Para tanto, ela faz uma lista para realizar seus últimos desejos e não conta nada para ninguém. Enquanto encabeça a busca por uma nova mãe para sua filhas, Ann vai gravando fitas de áudio para as pequenas com anedotas e conselhos. Essa mamãe é forte e passou pelo pior momento de sua vida sozinha.

Dawn Anna – Por Amor à Vida (Dawn Anna, Arliss Howard, 2005)

Dawn Anna é uma dessas mulheres fortes, que fazem tudo pela família. Ela batalha em um emprego como professora, ao mesmo tempo em que cuida sozinha de seus 4 filhos. Entretanto, ela descobre que tem uma doença grave e precisa se submeter a uma cirurgia muito delicada. Após a cirurgia, ela terá que reaprender a falar e andar para poder recuperar o emprego e a vida. Mas o pior ainda está por vir e uma nova tragédia vai se abater não só sobre sua casa, mas por todo seu país. Essa mamãe é muito forte e supera qualquer barreira.

Mamma Mia! (Mamma Mia!, Phyllida Lloyd, 2008)

Donna é uma mãezona legal e protetora, mas que nunca contou para Sophie quem é seu pai. Nas vésperas de seu casamento, Sophie acha o diário secreto de de Donna. Nele, descobre o nome de três homens com quem a mulher se relacionou e que podem ser seu pai. Ela resolve convidá-los para seu casamento, na tentativa de que sua mãe conte qual deles é o verdadeiro. Essa mamãe é uma ótima cantora, e teve uma fase muito estranha, mas agora é hora de botar as mãos na massa com a filha, organizar um casamento e fazer alguns testes de DNA.

Feliz Que Minha Mãe Esteja Viva (Je Suis Heureux Que Ma Mère Soit Vivante, Claude Miller e Nathan Miller, 2009)

Um filho abandonado em busca de sua mãe biológica. Só não sabemos se é para amá-la ou matá-la. Mas quando ele reencontra a mulher, tenta encontrar algum jeito de tapar o vácuo de afetividade que teve durante toda sua vida, e acaba indo morar com a mesma. Essa mamãe não podia cuidar dos filhos porque era jovem e irresponsável, e agora mantém uma relação muito ambígua com esse rapaz que acaba de voltar pra sua vida.

Minhas Mães e Meu Pai (The Kids are All Rigth, Lisa Cholodenko, 2010)

Aqui temos duas mães, que formam um casal muito simpático. Elas têm dois filhos, fruto de inseminações artificiais, que num dado momento decidem que querem conhecer o pai. Contra a vontade das duas, eles começam a manter contato com o doador do esperma, dando início a um novo capítulo na vida dessa família muito diferente.

Mães e Filhas (2009)

Filme com a mãe tem que ser emocionante e inspirador. Nesta obra, o futuro de três mulheres será entrelaçado de forma intensa e inesperada em função da convivência e dos dramas que a maternidade oferece a todas as mães.

O Clube da Felicidade e da Sorte (1993)

Neste comovente filme, quatro famílias compartilham seus dramas e suas conquistas na tentativa de começar uma nova vida longe do horror causado pela guerra. A obra é uma adaptação do romance de Amy Tan e figura entre as mais marcantes entre o público e a crítica.

Zuzu Angel (2006)

Separada do marido e mãe de três filhos, a estilista Zuzu Angel vê sua vida desmoronar quando descobre que seu filho mais velho está preso em plena ditadura militar. Desesperada para livrar o filho daquela situação, Zuzu não mede consequências e fará tudo para ver seu filho outra vez.

Os Descendentes (2011)

Matt vê a vida de toda a sua família modificar após um grave acidente envolvendo sua esposa, Elisabeth. Ele passa a cuidar das filhas e segue esperançoso na recuperação de Elisabeth, mas os médicos o informam que ela morrerá brevemente.

Um sonho Possível (2009)

O jovem Michael é filho de uma mulher viciada e sonha em ser esportista. Em um dia chuvoso, o rapaz é convidado por uma família de milionários para se abrigar e descobre que aquela será a maior oportunidade de realizar o seu sonho.

Doce de Mãe (2012)

Picucha é uma idosa que deixa seus filhos de cabelo em pé quando em ação suas manias e seu jeito nada normal de encarar a terceira idade. Quando Zaida, a empregada de Picucha, tem de deixar a cidade, a família é totalmente modificada e a simpática senhorinha de 85 anos mostra como viver vale a pena.

Não sei como ela Consegue (2011)

Modelo e com uma vida totalmente ativa, Kate Reddy precisa dividir seu curto tempo para cuidar da casa, dos filhos, do marido e ainda manter-se em sua disputada carreira no mundo da moda.

2019-05-10T17:16:13+00:00