Um homem perseguiu e imobilizou um rapaz depois de ter seu celular furtado dentro de uma padaria no Capão Redondo, na zona sul de São Paulo. O fato de efetuar uma prisão civil já seria um diferencial, mas o caso é mais peculiar, o homem que “prendeu” o rapaz estava vestido de Batman.

O empresário Gleyson Dias, 39, faz parte do grupo “Loucos pela Paz”, que usa roupas de personagens de quadrinhos e cinema para fazer protestos.

Dias esqueceu seu celular no balcão da padaria quando foi pagar a conta, quando o aparelho foi furtado, mas a cena foi gravada por uma câmera de vigilância da padaria.O vídeo mostra que instantes depois, o desempregado Leonardo de Lima, 30, aproxima-se do balcão, pega o celular e vai embora.O dono da padaria avisou o “Batman” sobre o furto e mostrou a fita da câmera de segurança com a imagem do suspeito.Batman começou a perseguir o rapaz. “Andei uns 15 minutos de moto e o encontrei na entrada de uma biqueira. Conheço todas as biqueiras do Capão”, afirma.

Os pés de Leonardo foram amarrados com uma corda. O celular furtado estava em seu bolso, segundo a polícia.A PM foi acionada, mas o rapaz foi levado antes à delegacia por agentes da GCM (Guarda Civil Metropolitana) que passavam pelo local.Leonardo de Lima foi indiciado por furto qualificado e ele transferido para o CDP (Centro de Detenção Provisória) de Osasco, na Grande SP.Segundo o advogado criminalista Fábio Simantob, qualquer pessoa pode prender um suspeito de ter praticado um crime. A detenção deve ocorrer logo após o crime para que o flagrante seja caracterizado.

"Batman" persegue e prende ladrão de celular em SP

Dias havia acabado de participar de uma reunião com integrantes da prefeitura para discutir a saúde pública na zona sul da cidade, fantasiado de Batman. A gestão Fernando Haddad confirmou que Dias estava no evento a caráter.