Star Trek sempre foi uma franquia polêmica, apresentando o primeiro beijo inter-racial da história da TV, entre Uhura e Kirk (William Shatner e Nichelle Nichols), lutar para manter Spock na série, mesmo irritando grupos conservadores, tratar assuntos polêmicos, transpondo-os para o espaço, sendo inclusiva e dando espaço às minorias. Será assim com o Sr. Hikaru Sulu, piloto da Enterprise em Star Trek: Sem Fronteiras.

Sulu, interpretado por John Cho nos novos filmes da franquia, será retratado sendo homossexual no filme novo, em clara homenagem a George Takei, ferrenho defensor da causa LGBT. Além desta revelação, Sulu terá um marido e uma filha.

Takei se assumiu como homossexual depois de muito tempo: “Se eu quisesse trabalhar, precisaria manter isso em segredo”, afirmou o ator no ano passado. “Antes eu não poderia me casar com alguém branco, essa miscigenação seria contra a lei aqui. Mas agora sou casado com um homem branco, então nós mudamos”.

Em entrevista com o jornal The Herald Sun, John Cho estava animado com a ideia. “Eu gostei da abordagem, que não tenta fazer disso uma grande coisa. É nessa direção que eu espero que a nossa espécie esteja indo, sem politizar as orientações das pessoas.”

A revelação é uma homenagem do escritor e ator Simon Pegg, o Sr. Scott dos filmes novos, e do diretor do filme Justin Lin, tornando a nova versão dos filmes no cinema cada vez mais atuais e representativos.

Vale lembrar que a franquia já teve diversos personagens homossexuais nos livros, mas esta é a primeira vez que acontece no cinema.

Star Trek: Sem Fronteiras chega aos cinemas brasileiros no dia 01 de setembro de 2016.