Seguindo a tradição de pilotos de séries de quadrinhos vazarem a internet para testar a aceitação do público, desta vez foi o piloto da série Lucifer que foi liberado pela internet

Apesar do piloto de Luciferestar programado para estrear na Fox só em 2016, o primeiro episódio foi disponibiloizado para download, numa estratégia para estimular o boca a boca e testar a aceitação do público, assim como ocorreu com Flash, Constantine e Supergirl.

Na série,Lúcifer (Tom Ellis) abandona seu trono e retira-se para Los Angeles, onde ele é dono da Lux, uma discoteca de luxo.

Lúcifer traz também Tom Ellis (“Rush”); Lauren German (“Chicago Fire”) como Chloe Dancer, uma detetive do departamento de homicídios da polícia que tem ao mesmo tempo repulsa e fascínio por Lúcifer; Lesley-Ann Brandt (“Spartacus”) como a melhor amiga de Lúcifer, um demônio feroz que assume a forma de mulher; Nicholas Gonzalez (“Sleepy Hollow”) como Dan, um policial, que desconfia de Lúcifer; DB Woodside como Amenadiel, um anjo enviado para Los Angeles para convencer Lúcifer a voltar para o inferno e Rachael Harris como Linda, a terapeuta de Lúcifer.

Com base nos personagens criados por Neil Gaiman, Sam Kieth e Mike Dringenberg para o selo Vertigo da DC Entertainment, Lúcifer é a história do primeiro anjo caído. Entediado e infeliz como o Senhor do Inferno, Lúcifer Morningstar (Tom Ellis, Merlin) abandonou seu trono e retirou-se para Los Angeles, onde é dono de Lux, uma casa noturna de luxo.

Esta é a temática da nova série da Fox, que segue a tradição das séries baseadas em quadrinhos, receita de sucesso para cinema e TV.

Porém isso não agradou em nada a grupos e organizações cristãs, tais como  a One Million Moms, que lutam pelo cancelamento da série. De acordo com as cinco mil pessoas que assinaram a petição, a série “glorifica Satã como uma pessoa carinhosa e amável de carne e osso”.

A petição não deve surtar qualquer efeito no lançamento da série, além de ferir a liberdade de crença e de expressão. Na TV, existem inúmeras séries que interpretam passagens bíblicas ou religiosas e que a trama traz uma visão irônica e distópica para a mesma visão, que servem de precedentes para o lançamento da série..

Em vez de se irritarem, ironicamente, os produtores Tom Kapinos (Californication, Dead People) e Len Wiseman (Sleepy Hollow) acreditam que todo esse bafafá deve contribuir para a promoção da série.

Vale a pena lembrar que associações conservadoras sempre tentaram proibir ou cancelar produções nos EUA, como o filme Dogma, de Kevin Smith e até pediram a saída de Spock da série clássica de Star Trek.

Na série, Lúcifer está desfrutando de sua aposentadoria, entregando-se a algumas de suas coisas favoritas, vinho, mulheres e música, quando uma bela estrela pop é brutalmente assassinados fora da Lux.

Pela primeira vez em cerca de 10.000 milhões anos, ele sente algo despertar dentro dele, como resultado deste assassinato. Compaixão? Simpatia? O próprio pensamento o perturba, bem como o seu melhor amigo e confidente, Mazikeen aka Maze (Lesley-Ann Brandt, os bibliotecários), um demônio feroz sob a forma de uma bela jovem.

O assassinato atrai a atenção da LAPD, que encarrega a detetive de homicídios de Chloe Dancer (Lauren German, Chicago Fire) a investigar o caso.

Lúcifer da Vertigo

Lúcifer da Vertigo

Lucifer se alia a detetive para investigar o assassinato da pop star, e passa a ser atingido pela bondade inerente de Chloe. Acostumado a lidar com o pior absoluta da humanidade, Lúcifer está intrigado com a aparente pureza de Chloe e começa a se perguntar se há esperança para sua própria alma ainda.

lucifer-logo

Ao mesmo tempo, o emissário de Deus, o anjo Amenadiel (DB Woodside, Suits, 24h), foi enviado para Los Angeles para convencer Lúcifer a retornar ao submundo … Pode o diabo encarnado ser tentado para o lado do Bem, ou será que sua inclinação original puxá-lo de volta para o Mal?

A Fox também lançou um “Inside Look” na nova série: