Os paper toys existem há vários séculos, nascendo com a arte dos Origamis (or-i-GA-me). A palavra baseada nas palavras Japonesa Ori (dobrar) e Kami (papel). O CineFreak tem sua versão, são os PaperFreak.

 Os paper toys do presente existem por todo o mundo, e são criados por designers gráficos que buscam mais suporte para aplicar suas criações.

 Os paper toys são urbanos, mas não só, recriam personalidades conhecidas e fazem nascer da imaginação dos seus criadores personagens novas, sejam pessoas, animais, seres alienados, a imaginação é o limite…

  PaperFreak da Semana – PaperFreak da semana – Jack Skellington

O PaperFreak desta semana é em homenagem ao Halloween, o Jack Skellington, do filme O Estranho Mundo de Jack …Bom Divertimento…

PaperFreak da semana - Jack Skellington 1

Jack Skellington é o protagonista no filme da Disney de 1993, O Estranho Mundo de Jack de Tim Burton. Jack é o “rei das abóboras” de Halloween Town e vive em um mundo de fantasia baseado unicamente no feriado de Halloween. Sua aparência usual é de um esqueleto vestido com um terno listrado preto e uma gravata borboleta parecida com um morcego, mas há alguns pontos nos quais ele se veste todo como um espantalho com uma abóbora na cabeça. Seu último nome é um trocadilho com esqueleto. Ele tem um cão fantasma de estimação chamado Zero, que tem um nariz pequeno e brilhante que parece um Jack-o’-lantern. Seu interesse amoroso é Sally, uma boneca de pano criada por Dr. Finklestein.

Jack Skellington é o espírito representativo do Dia das Bruxas, assim como o Papai Noel e o Coelhinho da Páscoa para o Natal e a Páscoa. Como um esqueleto vivo, ele é imortal e pode remover partes de seu corpo sem danos, como demonstrado muitas vezes, para o alívio cômico. Ele é o mais importante de muitos espíritos do Halloween, com o trabalho de assustar as pessoas no mundo real, na noite de Halloween.

O filme começa com o grande final da celebração de Halloween de Halloween Town, e com Jack Skellington entrando dramaticamente como o Rei das Abóboras. Jack, no entanto, está cansado de comemorar o Halloween todos os anos, e anseia encontrar um novo feriado para celebrar. Ele vagueia no cemitério e depois pela floresta com seu cão fantasma, Zero.

 Acidentalmente andando pela trilha na floresta, Jack se depara com um lugar na floresta cujo qual ele nunca havia visto antes, lá ele encontra várias árvores com portas que levam a cidades onde se comemoram feriados diferentes. Jack fica fascinado pela porta em forma de árvore de Natal e abre-a, encontrando a Cidade do Natal.

 Jack encanta-se pelo feriado de Natal, e com pouco sucesso, ele tenta explica-lo aos cidadãos de Halloween Town. Depois de obsessivamente realizar pesquisas, ele decide que este ano os cidadãos de Halloween Town irão comemorar o Natal. Sally, por outro lado, tem uma premonição de que seus planos para o Natal vão ser um desastre. Ela tenta avisá-lo, mas Jack está muito obcecado em “seu” Natal para ouvir suas advertências e educadamente rejeita seu medo.

 A premonição de Sally estava certa: Sem entender o “espírito de Natal” os cidadãos de Haloween Town criam um Natal macabro ao invés de alegre. Jack, vestido como Papai Noel (“Papai Cruel” como Jack chama-o) ao invés de trazer alegria traz terror para as crianças do mundo real. Querendo que “Papai Cruel” descanse, Jack tinha ordenado que três crianças travessas, Lock, Shock e Barrel, trouxessem “Papai Cruel” à Haloween Town. No entanto, eles acabam por levar a figura de natal até Oogie Boogie, um bicho-papão que tenciona fazer da vida de Pai Natal um jogo de azar, passatempo habitual do monstro. Sally tenta resgatar o Pai Natal depois de descobrir que as forças militares estão planejando acabar com Jack, mas ela também é capturada. Ao entregar presentes, Jack é derrubado pelos militares e cai em um cemitério. Ao perceber os seus erros, sua crise de identidade vem e Jack reafirma-se como o rei da abóbora.

Determinado a acertar as coisas, Jack retorna para Halloween Town, onde ele descobre que o Pai Natal está preso junto de Oogie e que Sally também está lá. Ele consegue resgatar Pai Natal e Sally, e derrota Oogie Boogie. Pai Natal volta ao mundo real para salvar o Natal e, como um sinal de agradecimento e sem ressentimentos, dá Halloween Town um gostinho do verdadeiro “espírito do Natal”, cumprindo o desejo de Jack. Ao ver que o criador de Sally, Dr. Finklestein, substituiu Sally (isso se deu ao seu aborrecimento com que ela escapa frequentemente e por sugestão da própria Sally), Jack segue Sally até o cemitério. Lá, ela pára na Colina Espiral, que é coberta de neve branca fantasmagórica. Jack revela seu amor por ela, e o filme termina com os dois se abraçando ao luar.

O CD da trilha sonora oficial contém um epílogo não existente no filme, afirmando que “muitos anos depois” Pai Natal voltou para Halloween Town para visitar Jack, onde ele descobriu que Jack tinha “quatro ou cinco filhos esqueleto na mão” que tocam juntos em uma banda de xilofone. Dado o fim do filme, pode-se supor que esses filhos são de Jack e Sally.