Os 5 melhores filmes sobre eleições 3

Bem, finalmente estão chegando as eleições!

Este período está sendo o mais conturbado para a democracia brasileira, sendo assim, resolvi listar os 5 filmes mais legais sobre a política.

Afinal, que melhor momento para mergulhar profundamente no clima atual do que celebrando o subgênero da eleição no cinema?

De conspirações ilícitas a encobrimentos caseiros, concursos de escolas secundárias, estes são os filmes que celebram, zombam e examinam o processo político.

5. All the President’s Man

‘Todos os Homens do Presidente’ (1976)

Quando penso em filmes de eleição, este é o primeiro que me vem a mente.

Um tema recorrente nas eleições é o papel da mídia ao cobrir os candidatos. Neste sentido este filme não deixa de ser atual. Se você quiser um filme que aborde isso, confira o fantástico filme de Alan J. Pakula, baseado no livro de Bob Woodward e Carl Bernstein, os repórteres do Washington Post que investigaram o escândalo de “Watergate” que resultou na renúncia de Richard Nixon. Como o “Spotlight” faria, gerações depois, o filme mostra o trabalho incansável e sem glamour do jornalismo real. 

Robert Redford e Dustin Hoffman excepcionais nos papéis de Woodstein (como os jornais começam a chamá-los). 

Mas Jason Robards, como o editor do Post, Ben Bradlee, é ótimo , o melhor chefe no cinema de todos os tempos. Seu merecido Oscar foi um dos quatro que o filme ganhou.

4. ‘Primary Colors’ Segredos do Poder (1998)

È o filme que retrata o famoso caso do Bill Cliton.

O filme de Mike Nichols é baseado no romance do ex-escritor da Newsweek, Joe Klein, que originalmente publicou sob o pseudônimo de “Anonymous”. Ele fez algo diferente do normal nas reportagens, parece quase estranho agora, alguém escrever um livro e esperando para para se revelar, em vez de publicar em pedaços pequenos, tudo para melhorar a contagem de acessos em algum site. John Travolta interpreta um Clinton envolvido em um escândalo sexual; Emma Thompson interpreta a personagem que seria Hillary , que fica ao lado dele, embora mais por ganho político do que por amor. Melhor cena: uma entrevista de TV ao vivo em que candidato e esposa de mãos dadas; Assim que a câmara desliga, eles separam as mãos como se fossem estranhos. Um retrato brutal de como a política pode afetar um casamento.

3. ‘Wag the Dog’ – Mera Coincidência (1997)

Todos os filmes da lista são excelentes mas este é meu favorito!

Pouco antes de uma eleição, um presidente está envolvido em um escândalo sexual com uma garota menor de idade (seu oponente começa a usar “Thanks Heaven for Little Girls” (Obrigada aos Céus por Garotinhas, frase de uma música nos EUA, em seus anúncios). Desesperado para mudar a história que a mídia está relatando, o coordenador de campanha Robert De Niro, inventa uma viagem presidencial, levanta rumores e, com a ajuda do grande produtor de filmes Dustin Hoffman, cria um falso incidente internacional com a Albânia. Se isso não for suficiente, ele sonha com o resgate de um piloto abatido (Woody Harrelson) que é, na verdade, apenas louco. O filme do diretor Barry Levinson parece absurdo, ridículo, exagerado, cínico, e absolutamente plausível em tempos de FAKE NEWS constantes em campanhas.

Interessante ver a participação de Kristen Dunst que aceitou um papel pequeno só para participar do filme. [Nota do editor – O filme teria sido baseado em um incidente real durante o governo Clinton]

2. Election – Eleição 1999

Sem dúvida, o filme mais divertido da Lista.

É um filme de comédia/drama dirigido e escrito por Alexander Payne e adaptado  do romance de Tom Perrotta, de 1998, do mesmo título. 

O enredo gira em torno de uma eleição do ensino médio e satiriza tanto a vida suburbana do ensino médio e política. O filme é estrelado por Matthew Broderick como Jim McAllister, um professor popular de estudos sociais do ensino médio nos subúrbios de Omaha, Nebraska, e Reese Witherspoon como Tracy Flick, na época da eleição, integrando do corpo estudantil da escola. Quando Tracy (uma esnobe estudiosa que fará de tudo para ganhar, pois vê esta eleição como um passo para uma possível carreira política no estado) se qualifica para concorrer à presidência da classe, McAllister acredita que ela não merece o título e tenta impedi-la de vencer.

Apesar de ter bombado na bilheteria, “A Eleição” recebeu aclamação da crítica. O filme recebeu uma indicação ao Oscar de Melhor Roteiro Adaptado, uma indicação ao Globo de Ouro por Witherspoon na categoria Melhor Atriz, e o Independent Spirit Award de Melhor Filme em 1999.

1. . ‘The Great Dictator’ – ‘O Grande Ditador’ (1940)

Claro que guardei o melhor filme sobre o tema para o primeiro Lugar!

O gênio Charles Chaplin escreveu, dirigiu e estrelou (e falou, seu primeiro filme em que fala!) como Hynkel, o ditador hitlerista da Tomania, um país fictício, bem como um barbeiro judeu perseguido que se parece com Hynkel. Este é considerado sua melhor película. O filme é uma clara condenação de Hitler e do partido nazista, mas também de Benito Mussolini e do fascismo, além do anti-semitismo. Lembre-se, o filme foi lançado em 1940, mais de um ano antes de os EUA entrarem na Segunda Guerra Mundial. A cena em que Hynkel dança com um globo, tornando o mundo seu brinquedo, ainda é de tirar o fôlego e uma das cenas mais conhecidas do cinema. Assim como  o discurso do barbeiro para uma multidão que espera os delírios de Hynkel (naturalmente a semelhança dos dois homens entra em jogo), que inclui: “Vamos lutar por um novo mundo – um mundo decente que dê aos homens uma chance de trabalhar, dará aos jovens futuro e velhice uma segurança. Pela promessa dessas coisas, os brutos subiram ao poder. Mas eles mentem! Eles não cumprem essa promessa. Eles nunca irão.

Assim, deixo vocês na esperança de um Brasil melhor, depois de assistir estes incríveis filmes!!!

 

Texto da colunista Lorena Soeiro, nerd, professora e tradutora de língua inglesa, cosplayer, roqueira, leitora de ficção, apaixonada por séries e documentários, cinéfila. colecionadora e louca por Tim Burton.

@lorenasoeiro