This Is A Custom Widget

This Sliding Bar can be switched on or off in theme options, and can take any widget you throw at it or even fill it with your custom HTML Code. Its perfect for grabbing the attention of your viewers. Choose between 1, 2, 3 or 4 columns, set the background color, widget divider color, activate transparency, a top border or fully disable it on desktop and mobile.

This Is A Custom Widget

This Sliding Bar can be switched on or off in theme options, and can take any widget you throw at it or even fill it with your custom HTML Code. Its perfect for grabbing the attention of your viewers. Choose between 1, 2, 3 or 4 columns, set the background color, widget divider color, activate transparency, a top border or fully disable it on desktop and mobile.

O Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade homenageia Gus Van Sant em sua 25° edição

/, Cinema, Dicas, Notícias/O Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade homenageia Gus Van Sant em sua 25° edição


 

O Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade, que este ano comemora a sua 25° edição, irá fazer uma homenagem especial ao cineasta americano Gus Van Sant, que virá ao Brasil pela primeira vez. Considerado o maior evento cultural sobre a diversidade sexual da América Latina e um dos maiores do planeta, o Festival acontece de 15 a 26 de novembro e abrirá no dia 15 de novembro com a exibição para convidados do longa “Me Chame Pelo Seu Nome” (Itália / França) do diretor italiano Luca Guadagnino.

Inédito em São Paulo, o filme, Premiado no Festival de Melbourne (Austrália) e selecionado para os Festivais de Sundance (EUA), Berlim (Alemanha) e Toronto (Canadá), narra a história do sensível e único filho da família americana com ascendência italiana e francesa, Elio, de 17 anos. O garoto está enfrentando outro verão preguiçoso na casa de seus pais na bela e lânguida paisagem italiana. Mas tudo muda quando Oliver, um acadêmico que veio ajudar a pesquisa de seu pai, chega.

O cineasta americano Gus Van Sant também estará na abertura e receberá um troféu pelo conjunto de sua obra, além de participar do MixLab Spcine no decorrer do Mix Brasil. O diretor ainda ganha uma retrospectiva dentro do Festival com a exibição de importantes títulos de sua cinematografia, entre eles seu primeiro longa, “Mala Noche” (1987), filmado em preto e branco e “Garotos de Programa” (1991), com River Phoenix e Keanu Reeves no elenco.

Competição Nacional

Já no circuito nacional, o festival premiará com o Coelho de Ouro o melhor longa-metragem brasileiro. Os doze selecionados são “A Filosofia na Alcova” de Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez (SP), “A Moça do Calendário” de Helena Ignez (SP), Alguma Coisa Assim de Esmir Filho, Mariana Bastos (SP), Aos Teus Olhos de Carolina Jabor (RJ), Berenice Procura de Allan Fiterman (RJ), Casa da Xiclet de Sofia Amaral (SP), Guigo OffLine de René Guerra (SP), Intimidade Pública de Luciana Canton (SP), Luana Muniz – Filha da Lua de Rian Córdova e Leonardo Menezes (RJ), Meu Nome É Jacque de Angela Zoé (RJ), Música para Quando as Luzes se Apagam de Ismael Caneppele (RS), Serguei, O Último Psicodélico de Ching Lee eZahy Tata Pur’gte (PA).

Como já é tradição no Mix Brasil os curtas-metragens nacionais também concorrem ao Coelho de Ouro e Prata em diversas categorias. Este ano foram selecionados 20 filmes que estão representando as cinco regiões do Brasil. São eles: Afronte de Bruno Victor e Marcus Azevedo (DF), Ainda Não de Julia Leite (SP), Aquela Estrada de Rafael (AM)
Cachorro de Gustavo Vinagre (SP), Dandara de Flávia Ayer, Fred Bottrel (MG/ CE), Estamos Todos Aqui de Chico Santos e Rafael Mellim, (SP), Inocentes de Douglas Soares (RJ), Luiza de Caio Baú (PR), Minha Única Terra é na Lua de Sergio Silva (SP), Na Esquina da Minha Rua Favorita com a Tua de Alice Name-Bomtempo (RJ), Namoro à Distância de Carolina Markowicz (SP), O Porteiro do Dia de Fábio Leal (PE), O Quebra-Cabeça de Sara de Allan Ribeiro (RJ), Pele Suja Minha Carne de Bruno Ribeiro (RJ), Sam de Miguel Moura)(RJ), Stanley de Paulo Roberto (PB),
Tailor de Calí dos Anjos (RJ), Vaca Profana de René Guerra (SP), Vando Vulgo Vedita de Andréia Pires e Leonardo Mouramateus (CE), Vênus-Filó a Fadinha Lésbica de Sávio Leite (MG)

O 25° Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade conta com a curadoria artística de João Federici e este ano terá entrada 100% GRATUITA EM TODOS OS SEUS EVENTOS QUE ENVOLVEM MÚSICA, CINEMA, TEATRO, PERFOMANCES, CONFERÊNCIA, EVENTOS PARALELOS E MUITO MAIS.

O evento é uma realização da Associação Cultural Mix Brasil e Ministério da Cultura. Ele com a iniciativa da Lei de Incentivo à Cultura e com o patrocínio do Itaú e da Sabesp e o copatrocínio da Spcine, Secretaria Municipal de Cultura, e o apoio cultural do Sesc e Secretaria de Estado da Cultura e o apoio institucional do Itaú Cultural, Dot Cine, Ctav e promoção do Canal Brasil.

Serviço – 25° Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade

São Paulo – 15 a 26 de novembro de 2017

ENTRADA GRATUITA EM TODOS OS EVENTOS

Locais: CineSesc, Espaço Itaú Augusta, Centro Cultural São Paulo, Museu da Diversidade, Auditório Ibirapuera e circuito Spcine

Nas redes sociais: www.facebook.com/FestivalMixBrasil

Programação completa: www.mixbrasil.org.br

2017-11-03T20:37:04+00:00