Com o objetivo de desenvolver habilidades cognitivas, a reunião de Formação explora recursos artísticos, como o Origami

No dia 28 de agosto, a Diretoria Regional de Educação (DRE) do Ipiranga organizou a Reunião de Formação para o Movimento de Alfabetização de Adultos (MOVA). A reunião, que acontece toda última sexta-feira do mês, trabalha diferentes temas para auxiliar os monitores do MOVA, que dão aulas de alfabetização para adultos.

Raquel Franco, supervisora na DRE Ipiranga e professora de Artes, colaborou para esta Formação compartilhando experiências sobre como a arte contribui para a aprendizagem, desenvolvendo habilidades. Com auxílio da supervisora Maria Lúcia, Raquel explicou como o homem se expressa por meio da arte, e, introduzindo as linguagens artísticas, apresentou o origami aos monitores e fez uma oficina, levando papéis e modelos de dobraduras. Além disso, ela distribuiu uma apostila de utilização do origami como recurso pedagógico.

Origami
Relacionando a arte com o aprendizado, a professora explica que as pessoas aprendem mais umas com as outras, e que o conhecimento é adquirido sobre a base que já existe. “A arte desenvolve as habilidades e competências cognitivas de observar, analisar, decidir”, explica.

Quando questionada sobre a ligação entre origami e alfabetização, Raquel explicou que o adulto que não sabe ler normalmente tem vergonha e baixa autoestima. Além disso, ele não possui a coordenação motora fina e a habilidade para se apropriar da leitura e da escrita. “O origami proporciona a coordenação motora e visual, a percepção de formas e a observação”, pontua. Além disso, ela explicou que os adultos que participam do MOVA normalmente passaram por uma privação cultural de várias aprendizagens. Dessa forma, o origami e a arte ajudam a desenvolver essas habilidades. Além disso, o origami faz com que o aluno trabalhe noções necessárias para favorecer a leitura e a escrita, contribuindo para aprendizagem por meio da intuição, de forma a auxiliar adultos que “não perguntam e têm medo de errar”, explica.

Para a oficina, a professora levou refrigerante e ensinou os monitores a fazerem um copinho de origami, no qual a bebida foi servida. Além disso, ela também os ensinou a fazer uma caixinha e um pássaro. “Os alunos gostaram muito, ficaram muito interessados e curiosos”, conta Raquel.

18657
Movimento de Alfabetização – O MOVA é uma parceria entre a Secretaria Municipal de Educação de São Paulo e organizações da Sociedade Civil com a proposta de estabelecer classes de alfabetização inicial para combater o analfabetismo, oferecendo o acesso à educação de forma a contemplar às necessidades e condições dos jovens e adultos.

As salas do MOVA estão instaladas em locais onde a demanda por alfabetização é grande, geralmente as aulas são dadas em associações comunitárias, igrejas, creches, empresas, enfim, lugares em que há espaço e necessidade. Depois de alfabetizados, os alunos são orientados a dar continuidade aos estudos em escolas públicas de São Paulo.

Os monitores, cuja maioria faz parte das comunidades em que auxiliam na alfabetização de adultos por meio do MOVA, dão aulas as segundas e quintas-feiras, das 19h às 21h30, em vários polos.
18616