O ator austríaco vencedor do Oscar em 1961 por sua atuação no filme “O Julgamento de Nuremberg”. Maximilian Schell, faleceu na noite de 31/01/2014, aos 83 anos.

A agente de Schell, Patrícia Baumbauer, confirmou a informação à imprensa da Áustria. Ele estava internado em um hospital em Innsbruck devido a uma doença “séria e repentina”.

Natural de Viena, Schell voltaria a ser indicado ao prêmio da Academia em duas oportunidades, em 1975 (melhor ator por O Homem das Duas Faces) e 1977 (ator coadjuvante por Julia).

Nos últimos anos, ele dividiu seu trabalho em Hollywood com papéis na televisão alemã. Seu último filme nos EUA foi uma participação em Vigaristas. Filho de um dramaturgo e de uma atriz, tanto ele como seus irmãos seguiram a carreira artística. Ele estudou arte dramática em Zurique e só estreou no cinema em 1955 em pequenos papéis em dois filmes alemães.

Descoberto pelo diretor Laszlo Benedek, fez vários filmes no cinema germânico até estrear em Hollywood em 1958 em “Os Deuses Vencidos”. Em 1961 veio o reconhecimento da crítica internacional quando fez o papel de Hans Rolfe, o advogado de defesa dos oficiais nazistas em “O Julgamento de Nuremberg” que lhe veleu o Oscar de melhor ator.

Realizou muitos filmes em decorrência do prêmio, e em 1970 estreou na direção com o filme “O Primeiro Amor”.

Em 1984 ganhou vários prêmios como diretor pelo documentário “Marlene” que contava a vida e a carreira da atriz Marlene Dietrich.

Morre o ator austríaco Maximilian Schell

Filmografia

Os Vigaristas (2008)

Casa das Belas Adormecidas (2006)

Meu Melhor Inimigo (1999)

Joana D’Arc (1999)

Vampiros de John Carpenter (1998)

Impacto Profundo (1998)

Mentir na América (1997)

Abraão (1994)

Marlene (1984)

O Fantasma da Ópera (1983)

O Buraco Negro (1979)

A Cruz de Ferro (1977)

Uma Ponte Longe Demais (1977)

Julia (1977)

O Homem na Caixa de Vidro (1975)

The Odessa File (1974)

O Pedestre (1973)

O Primeiro Amor (1970)

Simon Bolivar (1969)

Krakatoa, O Inferno de Java (1969)

Topkapi (1964)

O Santo Relutante (1962)

Julgamento em Nuremberg (1961)

Os Deuses Vencidos (1958)