Batman: Zero Year, a saga que vai tomar a principal revista do homem-morcego para recontar sua origem, já está provocando controvérsia antes de ser lançada. Mas o roteirista da saga garante que não vai alterar a famosa Batman: Ano Um  de Frank Miller e David Mazzucchelli, mas vai trazer coisas nunca vistas antes.

Como a cronologia de Batman não passou pelo mesmo reboot que outros heróis da DC, que sugere que os heróis só passaram a existir há cinco anos, a editora viu necessidade de certas alterações no Batman.

Estas alterações vão afetar a origem de Selina Kyle, que ficou diferente, James Gordon Jr., o comissário Gordon, os Falcones, todos sofrerão leves mudanças, explicou Snyder durante conversa com os fãs na Wondercon no fim de semana.

Snyder prometeu a origem como nunca foi vista, personagens nunca vistos, momentos, equipamentos, até uma Gotham diferente de tudo que se conhece.

“Batman: Zero Year” vai durar 11 edições, com desenhos de Greg Capullo, e será acompanhada de back-ups desenhados pelo brasileiro Rafael Albuquerque, que vão mostrar cenas do treinamento de Bruce Wayne para virar Batman.

A série em quadrinhos do personagem vai dedicar praticamente um ano a reconstrução da origem do Batman. A saga vai chamar “The Zero Year” (“O Ano Zero”), em alusão à famosa HQ “Ano Um”, história de Frank Miller e David Mazzucchelli, que em 2011 ganhou uma versão animada.

 “Ano Zero” mostrará como Bruce virou o Batman, como construiu a caverna e enfrentou seu primeiro super-vilão”,  comenta Snyder. “Está na hora de uma nova história que mostre como Batman virou quem ele é, no estilo Novos 52.”

“The Zero Year” começa em Batman #21, em junho, nos EUA, e vai durar 11 edições. Vale lembrar que todos os super-heróis, em um momento ou outro, tiveram suas origens restruturadas, mas dependendo da aceitação, muda-se tudo novamente.

Origem do Batman será recriada em "Ano Zero"