Em 27 de outubro acontece o Dia Mundial do Patrimônio Audiovisual, comemoração aprovada pela Conferência Geral da UNESCO, em 2005, como forma de chamar a atenção para a necessidade da adoção de medidas urgentes que permitam a conservação dos arquivos audiovisuais no mundo inteiro, e da importância destes arquivos para a construção integral da identidade cultural das nações.

Nosso patrimônio audiovisual é particularmente rico e vivo, mas é também extremamente frágil. Em menos de uma década, as evoluções tecnológicas tornam obsoletos formatos e aparelhos para ler esse tipo de conteúdo.

A preservação do patrimônio audiovisual é uma tarefa complexa, que necessita de recursos consideráveis. Diante da acelerada deterioração e da perda desse patrimônio, devemos redobrar nossos esforços para armazená-lo e digitalizá-lo, além de reforçar nossos meios de cooperação internacional nesse sentido, pois o tempo está contra nós.

Em seus esforços para criar as condições de compreensão mútua entre os povos, a UNESCO inclui a proteção e a difusão do patrimônio universal em todas as formas: documentos, tradições, livros, obras de arte e monumentos históricos e culturais. Em um mundo caracterizado pela diversidade, precisamos ainda mais de diálogo intercultural e de ampliar ainda mais a nossa curiosidade a respeito de outros, para denunciar os estereótipos culturais ou religiosos que produzem intolerância. Nosso patrimônio audiovisual é um elemento-chave desse esforço; é um veículo de identidade e de memória, que representa uma promessa de compartilhamento de experiências e abertura de horizontes para todos nós. Ele oferece uma forma especial de conhecimento sobre a diversidade cultural e científica da humanidade.

Nenhum outro meio nos fornece um testemunho tão vivo de rituais, costumes e expressões culturais de todo o planeta. Os conteúdos audiovisuais de caráter científico, cultural e educativo atravessam os continentes pelas vias expressas de informação, em um espaço público de dimensão mundial. No entanto, é preciso que os Estados garantam uma proteção efetiva e uma difusão apropriada do patrimônio audiovisual.

A UNESCO, por meio do seu trabalho na área da cultura e do seu programa Memória do Mundo, apoia os Estados em seu esforços pela proteção desse patrimônio. Em face da rapidez com que ocorre a deterioração dos meios audiovisuais, devemos acelerar o ritmo de formação de profissionais, desenvolver as capacidades das instituições e formular políticas públicas efetivas. Os Dias Mundiais como este auxiliam na tomada de consciência, bem como a alertar as autoridades sobre a extrema fragilidade dos tesouros que estão se perdendo.

No dia de hoje, eu peço aos poderes públicos e aos profissionais que se mobilizem em favor da preservação e da difusão desse patrimônio incomum.