Super heróis influenciam a vida das pessoas, ultrapassando o limite das telas. Símbolos de comportamento, moral e ética, tocando e direcionando a vida das pessoas.

As histórias em quadrinhos sempre foram ferramentas de propaganda ideológica, inclusive tanto na Segunda Guerra quanto na Guerra Fria. Mas e agora, as HQs ainda têm o poder de influência que tinham antes? Elas ainda podem nos ajudar a formar uma sociedade melhor?

Algumas teorias da comunicação defendem que as massas são facilmente suscetíveis a influências externas, e por algum tempo, um destes meios de comunicação foi a história em quadrinhos. Não só como propaganda ideológica, mas também como meio de mostrar à sociedade realidades que ela muitas vezes não enxerga ou não quer enxergar. E às vezes, esta influência faz bastante efeito, pois as histórias em quadrinhos sempre descreveram a realidade social, psicológica e política, transmitindo ao leitor conceitos, modos de vida, visões do mundo, etc.

Portanto, nada mais lógico de se pensar que os atores que interpretam estes símbolos tenham certa responsabilidade social, pois iconizam seus ideais e princípios.

Ações de atores como Christian Bale, o Batman de Christopher Nolan (http://www.2geek.com.br/christian-bale-o-batman-visita-vitimas-do-massacre-em-hospital/, http://www.2geek.com.br/christin-bale-visita-local-do-memorial-as-vitimas-em-aurora-colorado/, http://www.2geek.com.br/christian-bale-realiza-sonho-de-fa-do-batman-com-cancer-terminal), que assumiu a responsabilidade moral do personagem, ou J.J Abrams, que concedeu o último desejo de um fâ, que desejava assistir Star Trek – Além da Escuridão antes de falecer (https://cinefreak.com.br/novo-filme-de-star-trek-e-ultimo-desejo-de-fa-antes-de-morrer/).

 Agora é a vez do Homem Aranha.  Justin Presciutti que tem paralisia cerebral e epilepsia, que se auto denomina o fâ número 1 do Homem Aranha, mora em Rochester, tem feito uma campanha no Facebook para ser um extra em Espetacular Homem Aranha 2, desde que ele ficou sabendo que as filmagens iriam acontecer na sua cidade.

Heróis dos quadrinhos e das telas fazendo diferença no mundo real

Apenas quatro dias antes das filmagens começarem, Justin finalmente recebeu a ligação de um produtor lhe pedindo para ser um extra durante dez dias de filmagem. A produção resolveu realizar o sonho de Justin e o convidou a conhecer o set de filmagens e participar como extra nas filmagens. O dublê de Andrew Garfield, William Spencer, realizou o sonho do fâ do aracnídeo. Spencer vestiu o traje do Aranha, fez acrobacias e tirou diversas fotos com Justin.

Ações como esta, que não tem dificuldade nenhuma para serem realizadas, tem o poder de mudar a vida das pessoas de forma extremamente positiva.