No dia 29/03/2017, o sinal analógico dos televisores será desligado em São Paulo e em mais 38 cidades da região metropolitana, com a programação dos canais abertos de televisão sendo transmitida apenas pelo sinal digital.

Para continuar assistindo seus programas favoritos a partir desta data você precisará ter uma antena UHF e um aparelho de TV preparado para receber o sinal digital.

De acordo com a Seja Digital, entidade responsável pela condução do processo de digitalização do sinal de TV, assim que o sinal analógico for desligado, toda a programação dos canais abertos transmitidos pelo sinal analógico deixará de ser exibida e a tela do aparelho exibirá uma mensagem informando que o sinal analógico foi desligado e que a programação continua sendo exibida pelo sinal digital.

Com a TV digital você terá imagens mais nítidas, som de melhor qualidade, fim dos ruídos e interferências, e a possibilidade de mobilidade e interatividade.

Com 7 milhões de residências e mais de 20 milhões de habitantes, a região metropolitana de São Paulo  marca uma nova etapa na desativação do sinal analógico.

Até o momento foram feitas duas experiências, uma piloto, no município goiano de Rio Verde, e outra que englobou o Distrito Federal e cidades do entorno da capital federal.  A previsão do governo é que esse processo seja concluído em 2018.

Com a TV digital, os velhos chiados e chuviscos causados por interferências acabam junto com o sinal analógico, não importando mais a qualidade do aparelho e a localização do espectador.

A qualidade de som e imagem é a mesma em qualquer lugar. É um benefício imediato e gratuito.

Outra vantagem é a internet 4G, usada em dispositivos móveis como celular, tablets e também em laptops, ficará mais rápida e com maior qualidade. Atualmente, o sinal analógico usa a faixa de 700 MHz, o 4G percorre a frequência 2.6 Ghz, que é muito mais alta e navega com mais dificuldade. Com a liberação do 700 MHz, o 4G deve se expandir e oferecer uma cobertura até cinco vezes maior. Essa frequência também penetra melhor dentro de casas, construções. Com o tempo, o 4G poderá oferecer novos serviços e experiências.

Empresas de telefonia passam a complementar redes nas regiões assim que o sinal é desligado. A mudança na navegação da internet deve ser sentida 9 meses depois.

Atualmente, canais abertos como SBT, Globo e Record são parte da grade de TVs por assinatura, mas não recebem nada das operadoras. A presença dessas emissoras ali, até então, era imprescindível pela falta de qualidade do sinal analógico em alguns lugares e televisores. Com o sinal digital, esse problema não existe mais. Por isso, as emissoras SBT, Record e RedeTV! se uniram e formaram uma empresa, batizada de Simba Content, que deu um ultimato às operadoras por assinatura: ou pagam um valor em troca da programação oferecida, ou ficam sem esses canais no menu. Se não houver acordo, existe a possibilidade de que as três retirem seus conteúdos da TV por assinatura. A ideia da Simba é verter o valor pago pelas operadoras para produção dos programas, o que melhoraria a grade das emissoras. As três redes detêm quase 20% da audiência dos canais da TV paga. Já a Globo não tem interesse nessa discussão.

Quem desfruta de pacotes específicos ou até de aparelhos como a Apple TV usa o controle remoto para acessar diferentes funções e informações da programação, em aplicativos específicos. A TV digital possui essa potencialidade. Aplicativos de utilidade pública, como os de previsão do tempo e trânsito também poderão ser acessados pelo controle remoto.

Existe uma regra para o sinal analógico ser desligado: 93% dos televisores têm que estar convertidos para receber o digital. Uma nova pesquisa será feita às vésperas do desligamento em São Paulo. Até janeiro, 85% da praça já estava apta a receber o sinal. Porém, como ressalta Luis Roberto Antonik, diretor geral da Abert, os 10% que podem ficar de fora representam uma quantia razoável.

Fim do sinal analógico na sua TV 3
Para continuar recebendo os canais abertos, é necessários ter uma TV com conversor digital embutido – modelos fabricados a partir de 2012 possuem a tecnologia; alguns lançados depois de 2007 também. Ou adquirir um kit de conversão digital. O aparato tem o preço médio de 170 reais.

As famílias de baixa renda que estão inscritas nos programas sociais do governo federal, como Bolsa Família, Minha Casa, Minha Vida e Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego), podem solicitar gratuitamente o kit de conversão (antena de TV digital, conversores e controle remoto) pela internet (www.sejadigital.com.br) ou por telefone 147.