A Lookout, empresa americana de pesquisa em segurança, descobriu uma vulnerabilidade no Google Glass que permitia ser controlado remotamente por hackers, entregando a localização, imagens e todo o controle do aparelho.

Com um QR code malicioso, espécie de códigos de barra mais complexo, o Google Glass se conectava secretamente a um ponto de Wi-Fi, permitindo ao hacker ver todos os dados que passavam pelo sistema.

Essa falha, se o aparelho estivesse conectado em um smartphone com Android 4.0.4, que também apresenta uma falha de segurança, causava uma combinação que dava total controle do dispositivo. O Google já solucionou a falha.

A violação de segurança do Google Glass  considera um número de fatores para que a falha dê certo ao invasor, mas a falha chama atenção para os problemas que o Google terá de enfrentar para que o Glass seja um aparelho seguro aos seus usuários.

A privacidade é um dos pontos de maior discussão sobre o produto, que pode filmar, fotografar e gravar áudio com facilidade, e o debate tende a se intensificar com a descoberta de vulnerabilidades como esta.

Falha de segurança no Google Glass permite ação de Hackers

O Google Glass é um gadget em forma de óculos que possibilita a interação dos usuários com diversos conteúdos em realidade aumentada. Também chamado de Project Glass, o aparelho é capaz de tirar fotos a partir de comandos de voz, enviar mensagens instantâneas e realizar vídeo conferências.

Seu lançamento oficial está previsto para 2014, e seu preço deve ser de US$ 1,5 mil.

Atualmente o Google Glass encontra-se em fase de testes e já possui um vídeo totalmente gravado com o dispositivo. Além disso, a companhia de buscas registrou novas patentes anti-furto e de desbloqueio de tela para o acessório.