O Despertar da Força, dirigido por J.J. Abrams entrega exatamente o que era desejado: uma aventura divertida envolta em mitologia épica, uma quantidade perfeita de elementos criados por um fã que adora a série e conhece e usa referências deste universo, e um suspense final na medida que abre o caminho para continuações futuras.

Abrams fez exatamente o mesmo que fez com Star Trek em 2009, pegou uma franquia da cultura pop adorada por uma legião de discípulos, tratou-a com respeito, e fez que ela importasse novamente, revigorando e rejuvenescendo seus núcleos conceituais.

Despertar da Força utiliza com prioridade personagens e mitologia da saga original, trazendo para as telas um tom de nostalgia e identificação não vistos nos episódios I,II e III, a Nova Trilogia.

star-wars-universe

O filme vai emocionar quem tem por volta de 40 anos, que será transportado de volta entre 1977 e 1983, com a exibição dos filmes originais. Quanto aos mais jovens, que se tornaram fãs da saga com a segunda trilogia, exibida entre 1999 e 2005, poderão superar a instantaneidade e insipiedade, sendo expostos ao espírito da Saga original, com uma aventura cinematográfica muito mais tátil e humana.

A figura paterna sempre foi um elemento importante na Saga. No primeiro filme e é assim também neste novo. De certa forma, George Lucas foi o pai não só de Star Wars, mas também de todo um universo geek que nasceu após Star Wars, e JJ Abrams sabe como se comunicar com os fâs não só da Saga, mas de ficção científica em geral, herdando o posto de Pai da SciFi de forma muito eficaz e honrosa.

Star Wars: O Despertar da Força se passará 30 anos após O Retorno de Jedi e o elenco conta com Harrison Ford, Oscar Issac, Lupita Nyong’o, Mark Hamill, Carrie Fisher, Andy Serkis, Domhnall Gleeson, Max von Sydow, Gwendoline Christie, Adam Driver, Anthony Daniels, Peter Mayhew, Kenny Baker, entre outros. J.J. Abrams é o diretor.

fjb1FWkrth4x