As revistas em quadrinhos sempre foram visionárias e polêmicas, apresentando temas como uso de drogas, racismo, estupro e personagens transgêneros e homossexuais, mesmo enfrentando a sociedade por isso.

Agora as Hq’s conquistam mais uma vitória social, agora no universo LGBTQ.


A GLSEN (Gay, Lesbian, and Straight Entertainment Network) anunciou que presenteará a DC Comics com o Visionary Award, prêmio dado a empresas que tem compromisso em contar historias incluindo diversidade.

A premiação da DC é por incluir personagens LGBTQ em praticamente todas as suas mídias, com destaque para a Batwoman, a primeira super-heroína lésbica a ser líder de uma equipe nos quadrinhos e a colega de quarto da Batgirl, Alysia Yeoh como a “primeira personagem trans dos quadrinhos” que inclusive se casou no primeiro casamento transgênero da historia dos quadrinhos.

Foram mencionados também os personagens Meia-Noite e Rene Montoya (homossexuais) e a Mulher Gato (que em uma de suas versões é bissexual).

Foi feita menção às séries da CW, principalmente Supergirl, em que a irmã da super-heroína, Alex, é lésbica.

Eliza Byard,Diretora Executiva da GLSEN disse que os super-heróis possuem uma posição poderosa na cultura popular. Igualmente poderosa é a oportunidade do público jovem LGBTQ poder ver semelhantes em nosso mundo, e a DC permite exatamente isso e que o comprometimento da DC em representar personagens LGBTQ em todas as suas mídias é incrivelmente importante e empoderador.

Diane Nelson, a Presidente da DC Entertainment, feliz com o reconhecimento, disse:

“Na DC estamos comprometidos em contar histórias que refletem e inspiram nossos públicos diversificados e estamos empolgados para celebrar com os estudantes e ativistas LGBTQ de todo o país“

A entrega do prêmio fará parte da cerimônia GLSEN’s Respect Awards que será realizada no dia 20 de outubro no Beverly Wilshire Hotel em Los Angeles.