Quase 12 anos depois de sua morte, o desejo de Jeffrey Baldwin ser Superman vai finalmente se tornar realidade.

A DC Entertainment voltou atrás em sua recusa inicial para permitir que o icônico escudo ‘S’ pudesse ser usado em uma estátua do menino de 5 anos de idade, vítima de assassinato em Toronto, vestido como o super-herói. A mudança na decisão da editora de quadrinhos veio depois de relatos na mídia e reação pública.

“A DC Entertainment usa um conjunto flexível de critérios quando recebe pedidos dignos como este, e, por vezes, reconsideramos a nossa postura inicial”, disse um porta-voz em um comunicado.

“Depois de verificar o apoio de membros da família, DC Entertainment permitirá que a estátua em homenagem a Jeffrey Baldwin possa portar o símbolo do “Superman”

Jeffrey morreu de fome nas mãos de seus avós, Norman Kidman e Elva Bottineau, em 30 de novembro de 2002. Ele e suas três irmãs foram tirados de seus pais problemáticos e colocados sob cuidados de seus avós maternos,, que tinham convicções deturpadas da situação de seus filhos e netos.

Jeffrey passou anos trancado dentro de um quarto frio com uma irmã mais velha no extremo leste de Toronto. Eles tinham pouco acesso a alimentos, foram forçados a viver em meio as suas próprias fezes, e eram espancados repetidamente.

Ele pesava 9,5 kilos quando morreu, menos do que pesava em seu primeiro aniversário. Seus avós foram condenados à prisão perpétua por assassinato em segundo grau.

Inquéritos, no ano passado, apuraram como ele queria ser como o Superman. “Ele queria voar”, disse seu pai, Richard Baldwin, no inquérito. “Ele tentou saltar da cadeira. Nós tivemos que fazê-lo parar. Vestiu-se como Superman para Halloween um ano… Ele estava tão animado. Eu tenho essa foto em casa pendurado na minha parede. Ele era o nosso pequeno homem de aço”.

Jeffrey Baldwin vestido como Superman

Jeffrey Baldwin vestido como Superman

O pedido de usar o “S” na estátua tinha sido feita por Todd Boyce. O homem da cidade de Ottawa ficou tão comovido com o depoimento no inquérito que começou uma campanha de angariação de fundos on-line para construir uma estátua de Jeffrey e um banco que provavelmente será lançado em Greenwood Park, em Toronto, perto de onde Jeffrey viveu.

Boyce ouviu do vice-presidente sênior da DC de negócios e assuntos legais, Amy Genkins, que a editora de quadrinhos não poderia conceder permissão para usar o escudo por causa de uma “variedade de motivos legais”. Esta decisão levou ao alvoroço em mídias sociais, com dezenas de pessoas twittando sobre a decisão da DC, se caso a empresa não mudasse de idéia, seria boicotada.

Na quarta-feira de manhã, Genkins chamou Boyce para informá-lo que a DC iria reverter a sua decisão, referindo-se ao feedback negativo que a editora recebeu dos fãs.

Boyce disse que nunca teve nenhum ressentimento pela DC, mencionando ainda que comprou brinquedos do Superman e Batman para seus filhos, mesmo depois de ter seu pedido recusado pelo editor.

“Eu acho que a DC tem sido muito sensível. . . que isso é algo pelo que eles enfrentaram como uma organização “, disse ele. “Em retrospecto, talvez eles poderiam ter dado permissão em primeiro lugar.”

A estátua de Jeffrey Baldwin, criada pelo notável escultor Ontário Ruth Abernethy, está atualmente em uma fundição, onde será feita em bronze e aexposta junto a um banco. Boyce disse que o trabalho deve ser concluído até o final do verão.

Ele disse que a fundição já havia retirado o escudo do ‘S’ e pretendia substituí-lo com um ‘J’, mas Abernethy disse que vai ser um reparo fácil refazer o escudo com o “S” do Superman.

Jeffrey Baldwin vestido como Superman

Dc comics permite o uso do símbolo do Superman em memorial para criança