Curiosidades sobre “O Profissional” de Luc Besson

/, Coluna, Cultz, Curiosidades/Curiosidades sobre “O Profissional” de Luc Besson

 

Sei que já faz mais de duas décadas que este filme maravilhoso foi feito. O Profissional, filme de Luc Besson de 1994 é um thriller policial que lançou a carreira de Natalie Portman. 

 

O ator francês, Jean Reno, deu vida á Leon, um assassino profissional que protege sua vizinha pré-adolescente depois que sua família inteira é assassinada. Os dois então desenvolvem uma amizade tão próxima que você se pega temendo que ela cruze a linha do adequado (mesmo que você tenha visto o filme 10 vezes e tenha dado um suspiro de alívio com o resultado). 

Com seu enredo fantástico e direção especializada, o filme é amplamente (e com razão) considerado como um dos melhores trabalhos de Besson. 

Se você ainda não o assistiu, recomendo que o faça imediatamnte. Tem no Netflix!

Esta produção franco- americana me encanta até hoje, toda vez que assisto.

Assisti ao filme novamente recentemente e decidi escrever, num bom estilo #TBT, sobre este sublime filme, mas, ao invés da crítica usual, decidi te dar fatos que provavelmente desconhecia sobre o filme!!!

1- Luc Besson afirmou que o papel de Leon sempre foi destinado a Jean Reno. Mas, no DVD Deluxe, revela que Mel Gibson e Keanu Reeves estavam muito interessados no papel.

2- Jean Reno chorou ao ler o roteiro(na primeira vez num jantar na casa de Luc Besson), de tão impressionado que ficou.

3- Natalie Portman tinha 11 anos de idade quando foi testada num grupo de mais de 2000 meninas (que incluia Liv Tyler). Portman foi originalmente recusada pelo diretor de elenco Todd Thaler porque ela era muito nova, mas ela foi chamada de volta quando a busca pela co-protagonista se mostrou bem difícil. Ela realizou a cena em que Mathilda lamenta a perda de seu irmão. Besson ficou tão impressionado (Mathilda desaba em lágrimas durante a cena), que lhe deu o papel.

4- No roteiro original, Mathilda (13 ou 14 anos) e Léon se tornam amantes. Besson supostamente alterou o roteiro para remover esse aspecto da história (possivelmente devido à pressão dos pais de Portman). O corte inicial do filme teve mais cenas com “tensão sexual desajeitada” entre Mathilda e Leon. Estas cenas foram posteriormente removidas para o lançamento americano mas foram incluídas no lançamento europeu de 1996, bem como nas cenas deletadas da edição especial do DVD franceses e americanos. Prefiro o corte original, dá á entender que eles tem um relacionamento amoroso (são 2 pessoas que sofreram, solitárias que se encontram) mas não um relacionamento carnal.

5- Segundo Reno, ele decidiu retratar Leon um pouco mentalmente lento e emocionalmente reprimido. Ele sentiu que isso encorajaria o público a perceber que ele não era alguém que se aproveitaria de uma jovem vulnerável. Reno pediu que, para Leon, a possibilidade de um relacionamento físico com Mathilda não fosse nem concebível e, durante as sequências em que tal relação é discutida, Reno permitiu a Portman controlar as cenas emocionalmente.

6. Os pais de Porthman são responsáveis por Mathilda parar de fumar no decorrer do filme.

De acordo com o contrato que os pais dela fizeram, Porthman não poderia inalar a fumaça.

Se você prestar muita atenção em seu personagem, verá que ela só coloca o cigarro nos lábios, mas nunca expele a fumaça. Além disso, seus pais exigiram que seu personagem parasse de fumar em algum momento do filme. No filme, Leon repreende Mathilda por fumar o que a faz  largar o vício.

7- Creio que a curiosidade mais interessante seja que a Imitaçao de Marilyn Monroe feita por Porthman é inspirada em Mike Myers. Durante sua audição, Besson perguntou a Portman se ela poderia fazer alguma impressão de celebridade. As que vocẽ vẽ no filme são as que ela apresentou ao diretor. Enquanto ela era obcecada por Gene Kelly e Madonna quando criança, sua impressão de Marilyn Monroe foi feita sem assistir qualquer trabalho da lenda. Ela continua admitindo que ficou impressionada com a vaga lembrança de Mike Myers se passando por Monroe no Wayne’s World.

8- A idéia do filme surgiu enquanto Besson filmava Nikita (criada para matar). No filme Nikita, de 1990, Reno interpreta Victor the Cleaner( o faxineiro), um agente designado para uma missão fracassada de Nikita. Besson ficou tão inspirado para explorar o personagem de Reno que ele desenvolveu uma história em torno dele, que se tornou Léon. Felizmente para o diretor, quando as filmagens de The Fifth Element (O Quinto Elemneto) atrasaram por causa de Bruce Willis, Besson teve tempo de filmar The Professional (O Profissional) como um projeto de paixão.

9-  A cena em que Stansfield (policial psicopata de Gary Oldman) fala sobre sua apreciação por  Beethoven ao pai de Mathilda foi completamente improvisada por Oldman. Foi filmado várias vezes com o ator britânico dando uma história diferente improvisada em cada tomada. Não ironicamente, Oldman apareceria como Beethoven em Immortal Beloved no mesmo ano (1994). Sua experiência foi provavelmente o resultado de seu trabalho nesse filme. Outro fato é que Oldman atua com a mesma roupa a película inteira.

10- Durante a cena com toda a polícia na rua, um homem saiu correndo de uma loja que acabara de roubar. Quando ele encontra o filme por acaso, ele viu toda a “polícia” e se entregou a um monte de extras uniformizados.

Texto da colunista Lorena Soeiro, nerd, professora e tradutora de língua inglesa, cosplayer, roqueira, leitora de ficção, apaixonada por séries e documentários, cinéfila. colecionadora e louca por Tim Burton.

@lorenasoeiro

 

 

2018-11-28T13:40:16+00:00