Há 30 anos a Apple anunciou o lançamento do Macintosh com uma propaganda dirigida por Ridley Scott, de Blade Runner,  veiculada somente uma vez na televisão, se tornando um clássico.

O vídeo de um minuto foi apresentado durante o intervalo comercial do Super Bowl XVIII em 22 de janeiro de 1984. A propaganda fazia referência ao livro 1984, de George Orwell. A narrativa da obra lançada em 1949 se passa em uma sociedade governada por um Estado totalitário e vigilante, onde não há individualidade. Considerando os preços de hoje, a transmissão do famoso comercial 1984 custaria algo em torno de US$ 8 milhões à Apple.

O comercial mostrava uma jovem arremessando uma marreta uma grande tela que mostrava “o Grande Irmão”, personagem do filme 1984, discursa para uma plateia inerte.

Após a destruição, a plateia fica boquiaberta, e o narrador fala “Em 24 de janeiro, Apple Computer apresentará Macintosh. E você verá porque 1984 não será como 1984“.

Apple-BigBrother-1984

Dois dias depois, Steve Jobs subiria ao palco para apresentar o Mac oficialmente. A máquina se tornou o primeiro computador pessoal popular e fez a empresa da maçã recuperar mercado frente à concorrente IBM. Apesar de visar o preço de US$ 500, o Mac chegou ao mercado custando US$ 2,5 mil.

Segundo a revista Macworld, a Apple vendeu 250 mil unidades do Mac durante o ano de 1984. O sucesso do Mac compensou as experiências fracassadas anteriores, como o computador Lisa. Lançado de 1983, o Lisa consumiu US$ 150 milhões durante seu desenvolvimento, mas vendeu somente 10 mil unidades.