Carrie Fisher, a interprete da figura feminina mais representativa da cultura pop, a mais impetuosa e espirituosa princesa de Hollywood, a princesa Leia, também aclamada como autora e escritora, morreu nesta terça-feira, 27/12/2016, após o ataque cardíaco sofrido em um voo de Londres para Los Angeles na sexta feira, ela estava com 60 anos.

A informação foi confirmada por Simon Hall, porta-voz da família:
“É com muita tristeza que Billie Lourd confirma que sua amada mãe, Carrie Fisher, faleceu às 8h55 dessa manhã.”

Carrie Frances Fisher nasceu na cidade de Los Angeles em 21 de outubro de 1956.

Seu primeiro trabalho no cinema foi Shampoo, de 1975. Dois anos depois, ela estrelou Star Wars – Episódio IV: Uma Nova Esperança, papel que a imortalizaria na história da cultura pop. A Princesa Leia apareceu também nos Episódios V, VI, VII e já tem uma participação garantida no Episódio VIII.

Carrie Fisher, a eterna Princesa Leia, morre aos 60 anos 3

Carrie Fisher será eternamente um icône de beleza faminina para gera

Além de imortalizar a Princesa Leia, Fisher participou de filmes como Irmãos Cara de Pau, Hannah e suas Irmãs, Harry & Sally: Feitos um Para o Outro e As Panteras. Ela também fez aparições em séries como The Big Bang Theory, Sex & The City, Entourage e Uma Família da Pesada.
Sua vida pessoal foi conturbada, marcada pelo abuso de álcool e drogas. Em uma entrevista à BBC em 2002, Fisher disse que as drogas atenuavam os efeitos de seu transtorno bipolar e que as substâncias a faziam “se sentir normal”.

Nos últimos anos, a atriz se tornou uma forte ativista na conscientização da saúde mental.

Além de atuar, Fisher também teve uma carreira como escritora.

Seu primeiro livro foi Postcards from the Edge, um romance com elementos autobiográficos que contava a história de uma atriz que passava por uma overdose. Seus outros livros foram Surrender in Pink, Dellusions of Grandma, Hollywood Moms, The Best Awful There Is, Wishful Drinking, Shockaholic e o recente Os Diários da Princesa, que contava um pouco de sua experiência nos bastidores de Star Wars. Fisher também escreveu quatro roteiros cinematográficos e três teatrais.

Entre os livros de maior destaque, Wishful Drinking, de 2008, foi adaptado para o teatro, onde ficou em cartaz até 2010.
No livro, a atriz conta sobre sua vida de forma aberta, mas divertida: nascida com pais famosos, interpretando Leia com apenas 19 anos e sobre ser mãe solteira. Fala também dos vícios e da depressão que a acompanharam toda a vida.

O único livro publicado no Brasil é Memórias da Princesa – Os Diários de Carrie Fisher, de 2016, no qual ela conta cobre o que viveu durante as gravações de Star Wars, além da relação com os colegas de trabalho.

Carrie Fisher deixa uma filha, a também atriz, Billie Lourd.

Carrie Fisher poderá ser vista uma última vez em  Star Wars: Episódio VIII, que está, atualmente, em produção.