Novo longa-metragem de Marcelo Masagão, “Ato, Atalho e Vento” é o filme de abertura do o 10º Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo. A sessão, aberta ao público, está agendada para o dia 3 de agosto, segunda-feira, às 20h00, no Reserva Cultural, com entrada franca.

 

“Ato, Atalho e Vento” (2015, 70 min) é um longa-metragem de montagem, como “Nós que Aqui Estamos por Vós Esperamos” (1999), o mais conhecido dos trabalhos de Masagão. Se aquele era inspirado na leitura da obra “Era dos Extremos”, do historiador britânico Eric Hobsbawn, a nova produção é fruto do encontro do livro “O Mal-estar na Civilização”, de Sigmund Freud, com trechos de 143 filmes realizados em diversas épocas e lugares do mundo. Estão incluídas, por exemplo, cenas de títulos do mestre pioneiro Georges Meliès a “O Marido da Cabeleireira (1990), de Patrice Leconte.

 

“As coisas não saíram como havíamos panejado” – esta é a sinopse deste intrigante longa, que na sua montagem usou 4.891 cortes e exibe mais de 2.223 atores, 5.041 locações em 722 cidades.

 

Segundo o diretor, “fazer o encontro de planos concebidos por diversos diretores é a mesma coisa que juntar pedaços de tempo e espaço alargando e desfazendo  sentidos. É um filme entre-planos. Ou, um filme junta-planos.”

 

Exibido no Festival de Roma, “Ato, Atalho e Vento” foi selecionado para o IDFA – Festival de Documentários de Amsterdã, dentro da prestigiosa seção Masters.

 

A sessão de 3/08 é seguida de debate com a psicanalista e jornalista Maria Rita Khel, o crítico de cinema e cineasta Jean-Claude Bernardet e o cineasta Marcelo Machado.

 

 images

 

Sobre o Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo

 

Celebrando sua décima edição no período de 30 julho a 5 de agosto, o Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo traz como grandes homenageados os cineastas Hector Babenco e Lírio Ferreira. Patrocinado pela Petrobras e da Sabesp – Companhia de Saneamento Básico de São Paulo, oevento é uma realização do Memorial da América Latina, Secretaria de Estado da Cultura, e Associação do Audiovisual.

 

A programação reúne destaques da produção latino-americana mais recente, incluindo títulos inéditos no Brasil e obras exibidas em eventos prestigiosos – como os festivais de Cannes e Berlim. No total, são 111 filmes, representando 17 países da América Latina e do Caribe. As projeções acontecem no Tenda Petrobras para o Cinema Latino-Americana, instalada no Memorial da América Latina, no Cinesesc, Cine Olido, Centro Cultural São Paulo, Cinusp Paulo Emílio, Cinusp Maria Antonia, Reserva Cultural e Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca e Cinemateca Brasileira.

 

A curadoria do 10º Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo é assinada por João Batista de Andrade, Jurandir Müller e Francisco Cesar Filho. O evento é uma iniciativa do Ministério da Cultura / Lei Federal de Incentivo à Cultura e conta com correalização da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, Spcine e Sesc São Paulo, e apoio cultural da Prodesp – Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo e do Cinusp. 

home_latino_01

10º Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo

exibições do filme “Ato, Atalho e Vento” (2015, 70 min), de Marcelo Masagão

 

29 de julho de 2015, quarta-feira, às 20h30

cerimônia de abertura (exclusiva para convidados)

Tenda Petrobras para o Cinema Latino-Americano / Memorial da América Latina

Av. Auro Soares de Moura Andrade 664, Portões 2 e 5, Barra Funda, São Paulo

 

3 de agosto de 2015, segunda-feira, às 20h00

Seguido de debate com Maria Rita Khel, Jean-Claude Bernardet e Marcelo Machado (mediador)

Reserva Cultural

Av. Paulista 900, Bela Vista, São Paulo

Entrada franca