As melhores estreias no teatro em 2017

/, Teatro/As melhores estreias no teatro em 2017

­Além das estreias nos cinemas,  o CineFreak traz as melhores estreias do teatro em 2017 .

Ela É o Cara!: Vera Fischer protagoniza a comédia que abre o ano do Teatro Folha no dia 06/01.

Uma Shirley Qualquer: depois de Renata Sorrah e Betty Faria, chegou a vez de Susana Vieira interpretar a entediada dona de casa do monólogo Shirley Valentine, escrito por Willy Russel. A peça dirigida por Miguel Falabella chega ao Teatro Renaissance em 13 de janeiro.

Roque Santeiro, o Musical: Flavio Tolezani, Jarbas Homem de Mello e Lívia Camargo interpretam Luiz Roque Duarte, Sinhozinho Malta e Viúva Porcina na versão musical do texto de Dias Gomes com direção de Débora Dubois e canções de Zeca Baleiro. A estreia está marcada para 27 de janeiro no Teatro Faap.

Constelações: Marília Gabriela e Caco Ciocler são dirigidos por Ulysses Cruz na comédia dramática de Nick Payne que estreia em 10 de fevereiro no Teatro do Sesc Santana.

Monólogo Público: Michel Melamed entra em cartaz com espetáculo-solo no Auditório do Masp em 4 de março.

60! Década de Arromba – Doc. Musical: Wanderléa lidera o elenco do musical dirigido por Frederico Reder que repassa o auge da Jovem Guarda e tem estreia prevista para março no Theatro Net.

Cinco Homens e um Segredo: Alexandre Reinecke dirige o elenco liderado por Edwin Luisi na comédia de Martin Casella que entra em cartaz em março no Teatro Brigadeiro.

O Empréstimo: a comédia do espanhol Jordi Galceran ganha direção de Isser Korik e estreia no Teatro Folha em março.

Baixa Terapia: Antonio Fagundes lidera o elenco da comédia de Matías Del Federico dirigida por Marco Antônio Pâmio que estreia no Tuca em 17 de março. Com Mara Carvalho, Alexandra Martins, Ilana Kaplan, Bruno Fagundes e Fabio Espósito.

A Megera Domada: A clássica comédia de Shakespeare ganha nova montagem com Bruna Linzmeyer e Juliano Cazarré nos créditos principais. A estreia está prometida para o Teatro Porto Seguro em 7 de abril.

Num Lago Dourado: Elias Andreato dirige Ary Fontoura na montagem do texto de Ernest Thompson que estreia no Teatro Renaissance em abril.

Love, Love, Love: Eric Lenate dirige Débora Falbella, Yara de Novaes, Ary França, Rafael Primot e Mateus Monteiro no texto de Mike Bartlett, o mesmo autor de “Contrações”, sobre a história de uma família entre 1967 e 2014.

Doroteia: Rosamaria Murtinho e Letícia Spiller lideram o elenco da elogiada versão para a farsa trágica de Nelson Rodrigues. A personagem-título é uma ex-prostituta que, arrependida dos pecados, vai morar na casa da prima Flávia, uma mulher feia, frustrada e infeliz. Direção de Jorge Farjalla. A estreia está prometida par o Teatro Cetip em 5 de maio.

Marte: o texto inédito de Silvia Gomez ganha direção de Gabriel Fontes Paiva com as atrizes Selma Egrei e Michele Ferreira representando respectivamente uma mulher que sobreviveu a uma ditadura não tão distante e uma jovem militante política.

Irresistível: a peça do francês Fabrice Roger-Lacan estreia no Tetro Jaraguá em abril com os atores Joaquim Lopes e Paula Braun dirigidos por Ulysses Cruz.

Golgotha: depois de “Leite Derramado”, de Chico Buarque, o diretor Roberto Alvim prepara uma adaptação cênica da “Bíblia”. O primeiro ato será batizado de “Gênesis” e trará o Velho Testamento. O segundo ato será “Getsêmani”, com o Novo Testamento e a trajetória de Cristo. Juliana Galdino será responsável por interpretar Jesus Cristo.

Meu Querido Maestro: a vida do maestro João Carlos Martins chega ao teatro em um musical dirigido por Elias Andreato. Tuca Andrada ficará com o papel principal.

O Panorama Visto da Ponte: Rodrigo Lombardi e Sergio Mamberti serão dirigidos por Zé Henrique de Paula no texto de Arthur Müller.

O Gatão de Meiaidade: o personagem das tirinhas ganha o palco em texto inédito de Miguel Paiva. Sob a direção de Eduardo Figueiredo, o ator Oscar Magrini vai viver o cinquentão que sabe rir da sua própria imagem na montagem que deve estrear em julho no Teatro J. Safra.

Um beijo em Franz Kafka: a fase final da vida do escritor Franz Kafka deve ganhar a cena em setembro através de um texto inédito de Sérgio Roveri com Maurício Machado no papel principal e direção de Eduardo Figueiredo.

O Vampiro de Dusseldorf: Stênio Garcia deve protagonizar o texto inédito de Fernando Bonassi, uma adaptação célebre filme “M – O Vampiro de Dusseldorf”, de Fritz Lang, com encenação de Ulysses Cruz.

Preto: novo projeto da Cia Brasileira de Teatro é uma parceria do diretor Marcio Abreu e da atriz e dramaturga Grace Passô. Renata Sorrah deve estar no elenco.

Réquiem para o Desejo: Ruy Cortez dirige a releitura livre do dramaturgo Alexandre Dal Farra para o texto de “Um Bonde Chamado Desejo”, de Tennessee Williams. Germano Melo, Gilda Nomacce, Marat Descartes e Ondina Clais estão no elenco.

Chopin: Nathalia Timberg deve interpretar um papel masculino dando vida ao compositor e pianista Frédéric Chopin em uma montagem dirigida por Wolf Maya. Clara Sverner fará participação especial ao piano.

Uísque e Vergonha: dirigidas por Nelson Baskerville, Alessandra Negrini e Erika Puga dividem o palco a partir de junho.

Insana: Claudia Abreu, Leandra Leal, Rodrigo Pandolfo e Luiz Henrique Nogueira estrelam a comédia. O texto de Jô Bilac e Julia Spadaccini tem estreia prevista para setembro no Teatro Porto Seguro.

Ubu Rei: Marco Nanini se une aos integrantes da Cia. Atores de Laura na montagem do texto do francês Alfred Jarry, que terá direção de Daniel Herz e a participação de Rosi Campos no elenco.
Escolha bem a produção que quer assistir, e tenha um bom espetáculo!!!

2017-01-06T10:30:04-02:00