Este foi um final cheio de oportunidades perdidas!

Análise do final da temporada de American Horror Story 1

Os finais do ‘American Horror Story’ tem uma tradição de deixar os “bandidos” vencerem. Monstros malignos sempre levam o troféu para casa. 

O que vc achou do final de temporada? O final de “Apocalipse” foi  foi uma decepção para vocẽ também?

Muitas mortes chocantes, buracos no enredo e personagens para desperdiçar. É tão lamentável que ‘Apocalipse’ simplesmente não tenha correspondido ao seu pleno potencial…

Vamos começar com o personagem de Mallory. A temporada inteira foi um acúmulo no tempo de Mallory. Ela seria a arqui-inimiga de Michael Langdon, o filho do Satanás e do anticristo como nós conhecemos. Mallory está buscando como vencê-lo. 

Análise do final da temporada de American Horror Story 2

Como o final  se passou no passado, alterando o presente e o futuro, este personagem tornou-se parte dos últimos episódios mas não me convenceu.

Billie Heavy, que interpreta Mallory, terminou recentemente um final “satisfatório” e tudo que eu posso ouvir depois de assistir a essa final é Ryan Murphy está rindo de nossas expectativas.

O de Michael Langdon era tão enfurecedoramente comum. Após o final, parece ser um personagem secundário. Apesar de começar a gostar bastante do personagem de Michael no início, seu final foi uma grande decepção.

Análise do final da temporada de American Horror Story 3

O final transmite o conceito de como o fim do mundo é inevitável e eminente. Infelizmente, esta é a única reviravolta que esta temporada teve a oferecer. Se você é um fã leal da franquia, como eu, isso não é nem uma reviravolta, para ser honesta…

 O personagem de Coco era um esperança desde o primeiro dia. Ela era insuportavelmente chata e

 estava implícito para ela ser capaz de detectar perigo. Por desajuste de seus poderes, esperava-se então que ela desempenhasse um grande papel em algum momento da temporada. Infelizmente, a temporada acabou e ainda não vemos nada que valha a pena em Coco.

Análise do final da temporada de American Horror Story 4

Qual foi o próposito deste personagem na trama? Totalmente desnecessária. (deve ter sido apenas para ocupar um espaço, mas poderiam ter criado algo interessante para ela).

Marie Laveau, uma personagem amada de ‘Coven’ foi levada para o final, para morrer sem qualquer tipo de luta. Ela lançou um feitiço e teve alguns versos atrevidos para nos dar e então ela está morta. Ela é conhecida como a rainha do vodu, uma bruxa mais poderosa do que qualquer um conhecido. Ela era mais poderosa que Queenie e Dinah Stevens juntas.. Trazê-la de volta para nada foi um absurdo!!!

Análise do final da temporada de American Horror Story 5

Finalmente, vamos falar sobre as mortes neste final: O assassinato (da cabeça) de Madison Montgomery foi tão irracional. Não havia necessidade dela morrer desse jeito. Myrtle matando os dois cientistas de cabelos cortados teria sido um bom assassinato para mostrar. Seus personagens eram malvados desde o começo e dar a eles um adeus (leia-se horrível) teria sido um bom final para o final. Mesmo quando você fala sobre toda a temporada, Queenie e Zoe só voltaram, não tendo muita importância. O episódio com o cruzamento do “Hotel” não era sobre Queenie, era sobre os poderes de Michael. Houve uma coisa que a final deu certo, o final de Dinah Steve.

Análise do final da temporada de American Horror Story 6

Este final mudou bastante a ordem cronológica da série. Alguns eventos foram alterados. Algumas pessoas que morreram estão vivas e vice-versa… Também vi que Michael era apenas um demônio, não era realmente o Anti-Cristo pois ele chega no esconderijo bem na hora em quem o casal de novinhos (finalmente descobrimos sua finalidade) que foram recrutados estão prestes a serem assasinados por estarem se envolvendo. 

Michael fala que precisa levar os merecedores ao Edém, fala de um novo recomeço, o que me faz crer que , realmente, o filho deles é quem é, realmente, o anti-cristo!!!

‘Apocalipse’ deixou muitas pontas soltas, teve tantos personagens inutéis, apenas um fã service desnecessário…

O final foi bom, só isso!

Conseguiu ligar as várias pontas soltas mas, falando sinceramente, poderia ter sido tão melhor, tão melhor que nos deixou absurdamente frustados…

Texto da colunista Lorena Soeiro, nerd, professora e tradutora de língua inglesa, cosplayer, roqueira, leitora de ficção, apaixonada por séries e documentários, cinéfila. colecionadora e louca por Tim Burton.

@lorenasoeiro

Análise do final da temporada de American Horror Story 7