Em 2014 comemora-se 450 anos do nascimento do maiorautor da lingua inglesa, um dos maiores dramaturgos de todos os tempos, William Shakespeare.

William Shakespeare (Stratford-upon-Avon, 23 de abril de 1564 — Stratford-upon-Avon, 23 de abril de 1616)  foi um poeta e dramaturgo inglês, tido como o maior escritor do idioma inglês e o mais influente dramaturgo do mundo. É chamado frequentemente de poeta nacional da Inglaterra e de “Bardo do Avon” (ou simplesmente The Bard, “O Bardo”).

De suas obras restaram até os dias de hoje 38 peças, 154 sonetos, dois longos poemas narrativos, e diversos outros poemas. Suas peças foram traduzidas para os principais idiomas do globo, e são encenadas mais do que as de qualquer outro dramaturgo.

Muitos de seus textos e temas, especialmente os do teatro, permaneceram vivos até aos nossos dias, sendo revisitados com frequência pelo teatro, televisão, cinema e literatura. Entre suas obras mais conhecidas estão Romeu e Julieta, que se tornou a história de amor por excelência, e Hamlet, que possui uma das frases mais conhecidas da língua inglesa: To be or not to be: that’s the question (Ser ou não ser, eis a questão).

Shakespeare nasceu e foi criado em Stratford-upon-Avon. Aos 18 anos, segundo alguns estudiosos, casou-se com Anne Hathaway, que lhe concedeu três filhos: Susanna, e os gêmeos Hamnet e Judith. Entre 1585 e 1592 William começou uma carreira bem-sucedida em Londres como ator, escritor e um dos proprietários da companhia de teatro chamada Lord Chamberlain’s Men, mais tarde conhecida como King’s Men. Acredita-se que ele tenha retornado a Stratford em torno de 1613, morrendo três anos depois. Restaram poucos registros da vida privada de Shakespeare, e existem muitas especulações sobre assuntos como a sua aparência física, sexualidade, crenças religiosas, e se algumas das obras que lhe são atribuídas teriam sido escritas por outros autores.

Shakespeare produziu a maior parte de sua obra entre 1590 e 1613. Suas primeiras peças eram principalmente comédias e obras baseadas em eventos e personagens históricos, gêneros que ele levou ao ápice da sofisticação e do talento artístico ao fim do século XVI. A partir de então escreveu apenas tragédias até por volta de 1608, incluindo Hamlet, Rei Lear e Macbeth, consideradas algumas das obras mais importantes na língua inglesa. Na sua última fase, escreveu um conjuntos de peças classificadas como tragicomédias ou romances, e colaborou com outros dramaturgos. Diversas de suas peças foram publicadas, em edições com variados graus de qualidade e precisão, durante sua vida. Em 1623 dois de seus antigos colegas de teatro publicaram o chamado First Folio, uma coletánea de suas obras dramáticas que incluía todas as peças (com a exceção de duas) reconhecidas atualmente como sendo de sua autoria.

 Shakespeare foi um poeta e dramaturgo respeitado em sua própria época, mas sua reputação só viria a atingir o nível em que se encontra hoje no século XIX. Os românticos, especialmente, aclamaram a genialidade de Shakespeare, e os vitorianos idolatraram-no como um herói, com uma reverência que George Bernard Shaw chamava de “bardolatria”.6 No século XX sua obra foi adotada e redescoberta repetidamente por novos movimentos, tanto na academia e quanto na performance. Suas peças permanecem extremamente populares hoje em dia e são estudadas, encenadas e reinterpretadas constantemente, em diversos contextos culturais e políticos, por todo o mundo.

450 anos de William Shakespeare

Curiosidades sobre Shakespeare:

Fato 1
Shakespeare viveu cinquenta e dois anos. Sabe-se que ele nasceu em abril de 1564 e que morreu em 23 de abril de 1616. Foi batizado em 26 de abril 1564 e estudiosos acreditam agora que tenha nascido também em um dia 23 de abril. Portanto, morreu com cinquenta e dois anos, coincidindo com o Dia de São Jorge.

Fato 2
Shakespeare tinha sete irmãos: Joan (1558); Margaret (1562); Gilbert (1566), Joan II (1569), Anne (1571), Richard (1574) e Edmund (1580).

Fato 3
Shakespeare se casou com Anne Hathaway (!!!), quando tinha 18 anos. Ela tinha 26 anos e estava grávida. Seu primeiro filho nasceu seis meses após o casamento.

Fato 4
Shakespeare e Anne Hathaway tiveram três filhos juntos — Hamnet, que morreu em 1596, e duas filhas, Susanna e Judith. Sua única neta, Elizabeth — filha de Susanna –, morreu sem filhos, em 1670. Shakespeare, portanto, não tem descendentes.

Fato 5
Shakespeare morreu como um homem rico. Distribuiu bens entre várias pessoas, mas deixou sua propriedade para Susanna, sua filha. A única menção à esposa de Shakespeare é: “I gyve unto my wief my second best bed with the furniture”.

Fato 6
Durante sua vida, Shakespeare escreveu 37 peças e 154 sonetos. Isso significa uma média de 1,5 peça por ano, desde que começou a escrever, em 1589. Sua última peça, “Os dois nobres parentes”, foi escrita em 1613, quando tinha 49 anos. Enquanto mantinha um ritmo regular para escrever, também conduzia sua vida familiar, social e tornava-se um homem de negócios, administrando uma companhia de atores e um teatro.

Fato 7
Poucas pessoas sabem que, além de escrever inúmeras peças e sonetos, Shakespeare era também ator e atuou em muitas de suas próprias peças, assim como nas de outros dramaturgos. Shakespeare representou para a rainha Elizabeth I e, mais tarde, para James I, que era um patrono entusiasta do seu trabalho.

Fato 8
Alguns pesquisadores têm defendido que Shakespeare não escreveu todas as peças atribuídas a ele. Pelo menos cinquenta são apontadas como de outros escritores. No entanto, há correntes que defendem que a evidência de Shakespeare ter escrito todas as suas peças é muito forte.

Fato 9
Shakespeare é o segundo escritor mais citado no idioma inglês, perdendo somente para os autores da Bíblia.

Fato 10
No Google, quase 400 anos após a morte de Shakespeare, há 157 milhões de páginas referentes a ele, contra 132 milhões para Deus, 2,7 milhões para Elvis Presley e 14,7 milhões para George W Bush.

Fato 11
O suicídio ocorre treze vezes (número do azar?) em peças de Shakespeare, como em “Romeu e Julieta”, em ambos se suicidam, e em “Júlio César”, em que Cassius e Brutus morrem por esfaqueamento consensual, bem como a esposa de Brutus, Portia.

Fato 12
Algumas assinaturas de Shakespeare aparecem em documentos originais. Em nenhum deles, no entanto, está grafada na forma que tornou-se usual. Entre elas, aparecem Shakespe, Shakspe, Shakspere e Shakespear.

Fato 13
Shakespeare viveu uma vida dupla. Por volta do século XVII, se tornou um dramaturgo famoso em Londres, mas em sua cidade natal, Stratford, onde viviam sua esposa e seus filhos, que visitava com frequência, era um empresário conhecido e altamente respeitado e proprietário de imóveis.

Fato 14
O presidente americano Abraham Lincoln era um grande amante das peças de Shakespeare e frequentemente recitava passagens do autor a seus amigos. Ironicamente, foi morto por John Wilkes Booth, um famoso ator shakespeariano.

Fato 15
Apesar de ter sido ilegal ser católico na época de Shakespeare, o arquidiácono anglicano Richard Davies de Lichfield escreveu algum tempo depois da morte de Shakespeare que ele havia sido um católico.

Fato 16
Velas eram muito caras na época de Shakespeare e eram usados apenas para emergências, por um curto tempo. A maioria dos escritores escrevia durante o dia e socializava durante a noite. Não há nenhuma razão para pensar que Shakespeare fosse diferente de seus contemporâneos.

Fato 17
Era ilegal para mulheres atuar no teatro na época de Shakespeare. Todas as personagens do sexo feminino eram interpretadas por jovens. O texto de algumas peças, como “Hamlet” e “Antony and Cleopatra”, referem-se a isso. Foi só muito mais tarde, durante a Restauração, que a primeira mulher apareceu num palco inglês.

Fato 18
Há apenas duas peças de Shakespeare escritas totalmente em versos: são “Richard III” e “King John”. Muitas das peças possuem parte do texto em prosa.

Fato 19
Shakespeare escreveu muito mais peças do que nós conhecemos. É certo que escreveu uma peça intitulada “Cardenio”, que foi perdida, mas pesquisadores acreditam que escreveu cerca de vinte textos que permanecem desaparecidos.

Fato 20
Duas peças de Shakespeare, “Hamlet” e “Muito Barulho por Nada”, foram traduzidas para klingon. O instituto de língua klingon pretende traduzir mais.

shakespeare