A Shell, gigante empresa do ramo petrolífero, continua insistindo em investir na exploração de petróleo no frágil ecossistema do Ártico, ameaçando um dos mais importantes santuários do mundo, afirma o Greenpeace.

Greenpeace pede ajuda para salvar o ÁrticoComo se não bastasse o incidente com o Noble Discoverer, plataforma que pegou fogo em novembro de 2012, e o fato de que a própria Shell assumiu não ter um plano de segurança eficaz em caso de vazamento de petróleo no polo norte, foi a vez da plataforma Kulluk encalhar na costa do Alasca.

A Kulluk estava sendo rebocada ao porto de Seattle quando foi atingida por más condições climáticas que quebraram a linha de reboque e fizeram com que a plataforma ficasse à deriva e atingisse a costa.

Greenpeace pede ajuda para salvar o Ártico

Esse é o momento para a Shell entender que explorar petróleo no Ártico é inviável. Assine e compartilhe a petição que pede a criação de um santuário internacional no polo norte que irá proteger a região. http://salveoartico.org.br/

Um vazamento de óleo nesta região teria efeitos devastadores para o sensível ecossistema da região, que já sofre com os efeitos do aquecimento global e redução das calotas polares.

Greenpeace pede ajuda para salvar o Ártico