Perdidos no Espaço – O jeito certo de se fazer um reboot

/, Curiosidades, Nerd/Geek, Notícias, Séries/Perdidos no Espaço – O jeito certo de se fazer um reboot

Muitos não gostam de Rebot. E eu entendo pois as pessoas costumam fazer cópias com poucas mudanças e te deixam com sensação de estar assistindo algo redundante. Mas não este show da Netflix. Perdidos no espaço leva agora o show a outra dimensão,literalmente.
Aula de como atualizar um clássico da ficção científica:

Tone-a ainda mais SIC-fi. Agora a Mrs. Robisson é realmente uma cientista e é quem comanda a série.

Aliás as mulheres são realmente atuantes, ao invés de secundárias, como na série da década de 60.

É um excelente entretenimento. Cenários incríveis. Gastaram bastante nesta refilmagem.

O piloto tem 1 hora e é praticamente um filme. Incrível!!! No final do episódio você será fisgado e vai querer maratonar até o fim. Pois ficará com questionamentos e curiosidades que terão que ser respondidas.

O robo da família Robisson não é apenas efeitos especiais (tem poucas cenas com efeitos) mas, a maior parte do tempo é alguém dentro da roupa, o que tornou bem melhor a relação dele com Will, nosso pequeno protagonista. Aqui a relação deles é mais intensa e a origem do robô mudou. Ficou bem interessante.

Aliás este é um show para toda família com ficção científica. Ao vermos uma família desestruturada lutando em um ambiente inóspito(o planeta -sem nome – no qual vão parar) torna a família bem mais verossímil.
“O Doutor Smith” aqui rouba as cenas do show. Fizeram uma mudança de roteiro super interessante, E não menos impactante que as encarnações prévias do doutor.
As crianças são um show a parte. São uma mistura de habilidades e conhecimentos necessários para sobreviver no espaço. O conhecimento deles nos convencem totalmente.

A dinâmica entre o casal agora mudou. È a mãe, cientista, que agora guia a família.
Uma grata surpresa é que agora existem bem mais personagens e são bem diversificados. Obviamente um reflexo da miscigenação que existe aqui na terra.

O perigo no show é real e imediato. Cenas de aço que vão te tirar o fôlego. Aqui “Danger Will Robisson” é quase papável.

 

John West teve uma boa escolha de ator e é o alívio Cômico do show. Aliás a única coisa que senti falta no show foi um pouco mais de cenas engraçadas para quebrar um pouco da tensão. Mas, funciona muito bem, do jeito que está.
Se você é um fâ de Sci-fi esta série é perfeita para você.

Há uma surpresa no episódio final que te trará grande nostalgia e será o gancho para a próxima temporada!!!

Bónus para quem já assistiu
O ator que interpreta Will Robisson no original, Bill Mumy, faz o doutor Smith original no piloto.

Texto da colunista Lorena Soeiro, nerd, professora e tradutora de língua inglesa,
cosplayer, roqueira, leitora de ficção,
apaixonada por séries e documentários,
cinéfila. colecionadora e louca por Tim Burton.
@lorenasoeiro

2018-04-19T12:02:20+00:00